Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Um espaço destinado a formar e informar.
Aqui defendemos os valores tradicionais,
a liberdade, a democracia constitucional
e o regime de livre empresa.

Espaço de formação e
informação a serviço da
dignidade humana,
da liberdade, da democracia
e dos valores tradicionais.

O bom liberal sabe que
há princípios e valores que
se deve conservar.
O bom conservador
deve ser um defensor
das liberdades.

Foto: Nadia Raupp Meucci
Integração

ÓDIO DO BEM

por Percival Puggina. Artigo publicado em 26.11.2020
   No século passado, houve um longo tempo em que o comunismo e o respectivo cortejo de males só pela força bruta conseguia espaço para instalar suas estruturas de poder. Sacrificava ...

Cadastre-se e receba a Newsletter

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Fique Sabendo

GOLPISTAS ATACAM PELO WHATSAPP

 

 Há um surto de golpes proporcionado por meliantes que agem através do WhatsApp. Com muito mais bandidos soltos do que presos, com pressão política e judicial para desencarcerar, facilitar a atividade criminosa, relaxar as condutas repressivas (quando não em extinguir as polícias militares e desarmar os policiais), era inevitável vivermos uma alvorada festiva da bandidagem.

  Diversos casos no meu círculo de relações relatam o mesmo procedimento: alguém envia mensagem pelo WhatsApp fazendo-se passar por amigo ou familiar da pessoa escolhida para extorquir. Usa, no seu Whats, uma foto da pessoa por quem querem se fazer passar. Informa que mudou seu número de telefone e manda a pessoa registrar o novo (aquele que está usando para a conversa). Alega estar com um compromisso financeiro no mesmo dia e não poder acessar os próprios recursos em virtude de alguma dificuldade com o Pix e pede que a pessoa passe dinheiro para determinada conta (provavelmente laranja).

Portanto, fique atento para ligações dessa natureza. Não fique nervoso. A probabilidade de ser falsa é de 100%. Na dúvida, adie a resposta e entre em contato com seu parente ou amigo que estaria lhe fazendo a solicitação. Observe se a forma de tratamento corresponde à que tal pessoa normalmente usaria ao falar com sigo. Como regra, não é assim.
 

Imagem Comentada

DOIS LIVROS INCOMUNS
Percival Puggina

 

 Recebo da Faro Editorial dois livros de autores chineses. Importantes e oportunos lançamentos.

Democracia ameaçada”, de Joshua Wong, se explica na capa: A liberdade de expressão em risco. E por que precisamos agir, agora. O autor é um jovem chinês de Hong Kong, que, aos 14 anos, iniciou um movimento estudantil na ex-colônia britânica restituída à China em 1997 na condição de território autônomo. Hong Kong vivera até então um clima de liberdade e se tornara extremamente desenvolvida e abastada. Em 2011, sob novas influências, aquele canto privilegiado do gigante asiático já sentia, na Educação, o peso das cartilhas comunistas e isso motivou o adolescente Joshua a organizar um grupo estudantil – Scholarism – para mobilizar a opinião pública contra as orientações do Partido Comunista Chinês na formação da juventude. O movimento ficou conhecido como a Revolução dos guarda-chuvas ensejando a chamada Primavera Asiática (2012).

O jovem Joshua acabou “hóspede” de prisões chinesas. Contudo, o valor de suas iniciativas foi reconhecido e ele destacado entre as principais figuras mundiais daquele período. Em seu livro, ele conta a história inteira, seu ativismo como adolescente, seu tempo de prisão, e faz do livro um alerta a todos os povos onde a liberdade, especialmente a liberdade de expressão, está ameaçada.

Enfim, Hong Kong, sob muitos aspectos, é um microcosmo de opressões totalitárias a que está sujeita ou de que está ameaçada parcela significativa da humanidade.

Diários de Wuhan” da conceituada escritora Fang Fang, contém o relato cotidiano das ocorrências e experiências vividas naquela província chinesa durante a quarentena lá decretada. Nas primeiras páginas encontrei um parágrafo que me reportou ao livro de Joshua. Diz a autora, referindo-se ao que viveu naqueles primeiros dias da pandemia, em seu epicentro: “Comportamentos habituais profundamente arraigados, como relatar as boas notícias e ocultar as más, impedir as pessoas de falarem a verdade, proibir o público de entender a verdadeira natureza dos eventos e expressar desdém pelas vidas individuais, levaram a represálias maciças contra nossa sociedade, males terríveis contra nosso povo (...)”.

Assim são os totalitarismos e assim são seus terríveis resultados, sempre sacrificando a liberdade, a verdade, a informação e, claro, as descartáveis vidas humanas.

 

Vídeos Recentes

A importância das eleições municipais para as eleições nacionais.

O interesse nacional tem prioridade sobre política e ideologia. O Brasil e a nação são mais importantes.

Por que o mês de novembro é tão importante para o movimento conservador no Brasil?

Razões para não comprar da China a vacina contra o novo coronavírus.