Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Um espaço destinado a formar e informar.
Aqui defendemos os valores tradicionais,
a liberdade, a democracia constitucional
e o regime de livre empresa.

Espaço de formação e
informação a serviço da
dignidade humana,
da liberdade, da democracia
e dos valores tradicionais.

O bom liberal sabe que
há princípios e valores que
se deve conservar.
O bom conservador
deve ser um defensor
das liberdades.

Foto: Nadia Raupp Meucci

CORRUPÇÃO MAIÚSCULA, DEMOCRACIA MINÚSCULA

por Percival Puggina. Artigo publicado em 20.06.2018
  Leio no jornal: Dilma e Aécio lideram pesquisa para senador em Minas Gerais. Deu pra mim. Fui! Voltei! “A ditadura é muito melhor, só que é pior”, talvez exclamasse um amigo ...

Cadastre-se e receba a Newsletter

Fique Sabendo

E O PATO? QUEM VAI PAGAR O PATO?

 


Pois é. Segundo o Estadão do dia 19/06, duas entidades representativas de produtores, responsáveis por 80% da comercialização de soja no país, informaram que o tabelamento do frete, no valor negociado pelo governo, terá um impacto de R$ 53,2 bilhões sobre a economia e representará uma elevação de 0,92% na taxa de inflação.

Sabe aquela história da greve que todos apoiaram e dos acordos firmados com os grevistas, cujo preço ninguém quer pagar? Pois é disso que se trata. E essa é apenas uma parte do custo, que já foi assumido no preço das mercadorias, na redução do próprio volume transportado e na queda do PIB.

É possível que, um dia, aprendamos que todo pato tem preço e somos os únicos pagadores de todas as contas. Somos muito condescendentes em aprovar despesa pública, em apoiar subsídios, benefícios e até privilégios. Mas é como se esse custo fosse absorvido pela atmosfera e não pelos impostos que pagamos. Até o momento em que a conta aparece, consumindo a capacidade de investimento do Estado, é como se não fosse nossa, tampouco, a dívida pública contratada.

O único jeito de diminuir o nosso gasto com o Estado (impostos) é diminuir a despesa do Estado. O único jeito de não termos que pagar o pato é não haver pago a pagar. O único jeito de não sermos roubados é pararmos de eleger e reeleger ladrões e coniventes.
 

Imagem Comentada

FHC REPETE FHC


Percival Puggina

 

 Fernando Henrique aprendeu na mesma tribo de líderes diminutos, nocivos à política brasileira, que se especializaram na preservação de seu caciquismo.


Politicamente sempre esteve mais próximo de Lula do que de seus próprios companheiros, possivelmente porque qualquer outro presidente tucano que viesse a ser eleito iria ofusca-lo no mínimo por quatro anos. E seu estoque de quadriênios diminui assustadoramente.

 

Então FHC abandonou Serra, abandonou Alckmin, abandonou Aécio e, agora, volta a abandonar Alckmin. Falando a O Globo disse que como “o povo está com raiva de político não será fácil fazê-lo votar em um candidato tradicional”. Observe que ele sequer pluralizou a expressão. Falou no singular, como para reforçar a ideia de que Alckmin é “o” candidato tradicional. Coisa que, de fato ele é. Corre-se, portanto, segundo FHC, “o risco de autoritários e demagogos irem para o segundo turno”.


Portanto, enquanto o PSDB, justificadamente míngua, FHC já colocou um pé no barco de Marina Silva, a quem “não convém fechar portas”.

 

Vídeos Recentes

A esquerda está adorando o discurso intervencionista.

Para aproveitar de modo positivo a lição da greve dos caminhoneiros.

O Brasil jogado no acostamento pelos inescrupulosos que se infiltraram e dominam a greve dos caminhoneiros. E Cinco Medidas contra os Inimigos do Brasil.

 

Uma vitória da inteligência sobre o clichê.