• Percival Puggina
  • 16/04/2021
  • Compartilhe:

NÃO É CPI, NEM PIZZA. É OUTRA COISA.

Percival Puggina

 

Ao longo de minha vida acompanhei o trabalho de inúmeras CPIs. Onde havia cobertura jornalística, havia teatro, gritaria, disputa por protagonismo e holofotes. Os exemplos de trabalho produtivo são raros. Estes, que me lembre, não tinham objetivos que afetassem os hormônios da política. Atinham-se a questões de interesse do setor privado.

Haverá, agora, uma CPI de grande motivação política e, supostamente ao menos, de impacto eleitoral. Haverá mais jornalistas do que senadores. Ela é, na prática, uma criação da mídia militante. Há mais de ano essa mídia  atribui ao governo cada morte de brasileiro acometido pela covid-19. Em sua estreita perspectiva, o grande vilão é o governo federal. Não é o vírus e não são as comorbidades. É o governo. Seu alvo é o presidente.

Trata-se de um sarcasmo fúnebre, sem paralelo, até agora, nas democracias ocidentais. Contudo, é uma acusação insistente e continuada, obediente às regras do nazista Goebbels, o repetitivo propagandaminister, colhendo os resultados previstos. Mesmo países com mais óbitos devidos à covid-19 por milhão de habitantes reproduzem em seus noticiários essa imagem danosa do nosso país. Todos estão mal, mas o Brasil é o problema...

As dificuldades para lidar com o vírus são globais. Cientistas continuam aprendendo sobre ele e suas mutações. Em toda parte, os surtos da pandemia se sucedem após rápidos recuos. Há países que já estão se havendo com a quarta onda. Tratamentos precoces, isolamentos (ou lockdowns) são adotados por uns e desaconselhados por outros. Idem em relação a certas vacinas que, depois de aplicadas, ora têm as bulas alteradas para apontar novas contraindicações, ora são aceitas ali e rejeitadas acolá. Só não falta vacina nos quatro países que as fabricam em grandes laboratórios. O Brasil é o quinto que mais vacina. A demanda por insumos é mundial e há escassez.

Apesar de tudo e de tanto, genocídio, mesmo, só no vocabulário ardiloso de demagogos brasileiros de tribuna, teclado e microfone. Muitos deles, aliás, defensores de formas de governo e de governantes efetivamente genocidas, que já fizeram mais de cem milhões de vítimas ao longo da história.

É assim que nasce uma CPI e se instala uma crise. Não por que houvesse necessidade dela para resolver problemas concretos, mas por ser considerado politicamente indispensável criá-la. “Por quê?”, perguntará o leitor. Porque após um ano sendo repetida ao modo nazista, sem produzir o efeito desejado, é preciso autenticar essa narrativa que põe a culpa no governo federal. Afinal, não foi essa, também, a finalidade da Comissão da Verdade? Não foi criada entre os perdedores para carimbar sua versão política dos acontecimentos?

Como haverá mais jornalistas do que senadores a cada sessão da comissão, vai ter holofote para todo mundo. Veremos teatro e pastelão, como atos preparatórios do ambicionado golpe. Punto e basta.

*   Percival Puggina (75), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A Tomada do Brasil. Integrante do grupo Pensar+.


MarisaNovo -   20/04/2021 03:27:12

Excelente artigo, muito esclarecedor. Parabéns!

Auto Posto Baruk Ltda -   19/04/2021 18:07:55

Uma CPI capitaneada por corruptos oportunistas que não foram julgados até hoje pelo STF por também saberem muito ou seja rabo preso dos dois lados é preocupante. Pelo andar da carruagem, apenas visarão detonar nosso Presidente Bolsonaro e os malfeitores e realmente cumplices da morte de milhares de inocentes não serão atingidos (prefeitos, governadores e os sinistros do STF)

José Rui Sandim Benites -   19/04/2021 11:53:19

Sem dúvidas, o professor e arquiteto, está absolutamente correto na sua análise dos fatos. Querem criar um culpado. E, jogam toda a sua munição contra o governo federal. Não temos uma bola de cristal, para saber o que vai dar da CPI. Contudo, se tem que se apostar. Aposto sempre na verdade. Os que querem ter notoriedade em buscar do poder, em base em mentiras. Não irão se dar bem. O vírus veio da China. A OMS, que tem o dever de orientar. Esteve perdida nesta pandemia do Covid. Ou pelo menos, teve várias contradições. Por exemplo, às máscaras eram somente para os agentes de saúde. Não para população geral. Agora, às máscaras, é para todos. As contradições são várias que neste espaço, não é possível descrever. Falam só da Ciência. Não tem nem noção do que é Ciência, pelo que falam. Como a Ciência biológica, tivesse a mesma coerência da matemática. Mantendo o foco, agora deveriam fazer um CPI da CHINA, para saber como surgir o vírus. Uma CPI da OMS, para ver as suas orientações. Haja vista, o número de mortes no mundo. Um grande abraço. E, continuamos na resistência.

Jorge Fenerich -   19/04/2021 11:44:04

Não creio que essa "PIZZA" irá prosperar como querem alguns, o tiro pode sair pela culatra ou explodir na cara de todos.

Flauri Migliavacca -   19/04/2021 10:03:56

E desta maneira se vai pro lixo as reformas do Bolsonaroguedes.....Uma vergonha. Este país precisa mesmo de regimes de força e força bruta no meu ver.....Esta democracia que o STF está preconizando, rasgando diariamente a Carta Magna......já ultrapassou todos os limites......A minha pergunta ao Legislativo e também ao Bolsonaro? Porque obedecer o STF se o mando está fora das 4 linhas da Constituição......Temos o exemplo claro do Renan Calheiro quando presidente do Senado que o STF deu uma ordem e ele nem viu.......o que aconteceu? Nada......Cada vez que obedecemos ordens deste STF.......nós mesmos estamos descumprindo a Constituição.

Carlos Edison Fernandes Domingues -   18/04/2021 17:04:51

PUGGINA ! Imagino que o tiro vai sair pela culatra. Não tenho lembrança de um Senado com composição tão desclassificada. Carlos Edison Domingues

José -   18/04/2021 07:25:52

Muito bom Deus te ilumine

Eng Paulo Cesar -   17/04/2021 22:07:22

Quando colocaram o Renan Calheiros e o Jarer Barbalho nessa panela, senti que vai ser uma comédia para fritar o presidente como preconizou o ilustre Fernando Henrique.

DOMINGOS DALABILIA -   17/04/2021 19:41:54

O Sr escreve de um modo simples, nada rebuscado ou empolado, e isso deixa a mensagem muito clara, mas tão clara que chega doer os olhos!!! Precisa ser muito burro para não entendê-la. Abraço! Saúde e Força.

Jose Antonio Bossano Di Bianchi -   17/04/2021 16:04:28

Parabéns, excelente comentário!

Flávio Siqueira -   17/04/2021 11:33:18

Percival sempre cirúrgico em suas colocações, infelizmente a maioria do povo brasileiro vive na miséria financeira e na cultural e isto é tudo que interessa para se manter a corrupção e implantar os ideais comunistas no Brasil.

João Aparício Catique -   17/04/2021 03:53:19

Perfeito!!!!

Neusa Jesus -   16/04/2021 23:26:45

Renan defendendo o filho, Jader defendendo o filho, os dois imorais comandando o circo.

Romário Arthur Ferreira -   16/04/2021 15:45:04

Espetáculo

José -   16/04/2021 14:24:05

Choveu no molhado,Puggina . Bolsonaro quando entrou pelo voto popular e fez o que faz sabia muito bem q a imprensa devolveria. Agora eu não imaginava q o povo q o elegeu ficaria sem voz. Só as redes sociais não é suficiente. Art 142. Já passou da hora

Ariovaldo -   16/04/2021 11:24:57

Exatamente isso palco político pras mídias sensacionalista

DALMA SZALONTAY -   16/04/2021 11:07:35

Caro mestre Puggina, vejo com receio crescente a multiplicação das narrativas sinistras ao modo "goebbels" de desinformação. Mundo afora o Cristianismo e os cristãos vêm sendo perseguidos, ameaçados e agredidos. A fé vem sendo vilipendiada. Os templos sendo fechados e até destruidos. Pizza? Não, não mesmo, é "outra coisa". Cristalino que o objetivo dessa cpi é a destruição do pr Bolsonaro, senão eleitoralmente, fisicamente, o que já foi tentado. Bolsonaro abriu as portas do inferno ao se eleger e atiçou a sanha dos cleptocratas. Dos cleptocratas? Sim, mas não só. Atiçou os comunistas que, sabemos, seguem fielmente o mandamento de stalin sobre trair, mentir, enganar, roubar e até matar. Nosso stf prende qualquer que ouse apontar-lhes as falhas, pouco se importando com os limites constitucionais impostos pela liberdade de expressão. Chama de "tirania da maioria" as manifestações da vontade popular e de "atos democráticos" a atribuição ao presidente da república de crimes - que sabe não ter não ter sido cometidos por ele - ao tempo em que solta criminosos de alta periculosidade. A "cereja do bolo" é a absolvição do maior corrupto que estas terras benditas já tiveram a desgraça de receber como filho em seu solo. Pizza? Não, não mesmo , e a "outra coisa" é dominar o país "retomar o poder" , implantar o comunismo e - não duvido - criar a pena de morte com endereço certo ao presidente da república e seus apoiadores mais representativos. O povo? Ucrania, China, Venezuela, Argentina...

Karine Luiza de campos britto -   16/04/2021 10:36:17

Brilhante análise, o senhor tem uma visão de mestre ao atual cenário político! Tempos sombrios.parabéns!

VERA HELENA DE OLIVEIRA ALAMBERT -   16/04/2021 10:31:32

Sigamos firmes até o último homem!

Lari Beltrame -   16/04/2021 10:15:55

Transformaram o STF em puxadinho da esquerda, e Ministros lá tem postura de competentes advogados de defesa em prejuízo para o país.

WILLIAN BARBOSA PANISA -   16/04/2021 10:06:30

Preciso, como sempre. Valeu, mestre Puggina.

Edson Sá -   16/04/2021 09:33:51

Puggina,,,,,,,,,,,,é só ver os senadores que compõem a "comissão " (eu daria um outro nome ),,,,,,,,,,só tem um confiável,,,,,,,Eduardo Girão de um dos poucos partidos patriota Não queria estar na pele do Presidente. enfrente desta armação.

Cid Silveira -   16/04/2021 09:32:52

Visão muito clara do cenário político do Brasil.