Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Artigos de outros autores

Voltar para listagem

UM SÉRIO PROBLEMA SOCIALISTA: HIERARQUIZAR OS CONSUMIDORES SOBRE OS PRODUTORES

por Jorge Hernández Fonseca. Artigo publicado em

 

Os intelectuais de esquerda, os professores pró-socialistas universitários e cidadãos envolvidos na imposição do "politicamente correto", não explicam nem para si mesmos a razão para as falhas sucessivas de regimes socialistas implantados nos quatro cantos do globo. Não exceção, embora, neste caso, a "regra" seja confirmada.

O socialismo atual tem origem nas obras de filósofos e economistas como Karl Marx e Antonio Gramsci e na prática de políticos como Vladimir Lenin e Pol Pot. O primeiro aprofundou as condições econômicas do processo produtivo capitalista e o segundo "inventou" uma forma cruel (a ditadura) para implantar seu socialismo à força.

Não existe um único postulado socialista sobre como produzir bens e serviços. Os postulados se baseiam em preceitos de tipo “moral”, hipocritamente moral, para, à força, impor às pessoas o "benefício" do racionamento e da fome que resulto – em 100% do tempo – a infeliz experiência socialista. Este socialismo só defende os cidadãos como "consumidores". Aqueles que são produtores são desprezados, condenados e exterminados.

Como Fidel Castro disse ao embaixador peruano no meio da crise cubana com a embaixada do Peru em 1980, "eu sei matar e você não". Grande vantagem do Comandante sobre o embaixador! Os produtores - nesse socialismo - são simplesmente eliminados. Como Díaz Canel acaba de fazer com o maior produtor de porcos de Holguín, exemplarmente, para que ninguém ouse "produzir". No final, os produtores são os inimigos de "classe" e para eles há apenas desprezo.

Paradoxalmente, Karl Marx dedicou-se a estudar o processo de produção capitalista, mas seus estudos – sem dúvida – não incluíra as qualidades dos empresários, que usam seu capital, crédito e talento para liderar um processo produtivo. Todo empreendimento é um salto para o vazio, que irá gerar emprego e renda para muitas outras pessoas. Além do capital, existem nesse processo qualidades e méritos individuais pouco estudados sob o ponto de vista pessoal. E disso, claramente o socialismo carece para poder dar "consumo aos seus consumidores".

Da mesma forma que nem todos podem ser medalhistas olímpicos de alguns dos eventos esportivos; que nem todos têm a voz de ouro de cantores famosos; que nem todos os jovens têm as qualidades estéticas de uma rainha da beleza, ou não têm as condições para conduzir com sucesso um carro de Fórmula 1, também nem todo mundo, como socialismo quer, são susceptíveis de conduzir um negócio produtivo e rentável para a sociedade.

No socialismo, enquanto a crueldade contra os adversários é a principal "qualidade" política (saber "matar"), seu principal erro é não saber apreciar as qualidades de empresários e produtores, o que permite que todos sejam consumidores. O consumo é um processo primário e natural, enquanto a produção é um processo artificial e complexo, para o qual esforço e trabalho especializado são necessários. É por isso que toda sociedade (exceto a socialista) toma muito cuidado com aqueles que possuem o dom natural de dominar o processo de produção de bens.

Em 14/07/2019.

*Artigos deste autor podem ser encontrados em http://www.cubalibredigital.com
**Traduzido por Percival Puggina

 

Compartilhar

Artigos de outros autores