Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Artigos do Puggina

Voltar para listagem

A MINISTRA DAMARES E A TURMA DO KAKAY

por Percival Puggina. Artigo publicado em

 

 A frase de Kakay, advogado dos corruptos endinheirados, que desfila de bermudas no STF, é testemunho eloquente de um tipo de personalidade que coloniza a atual oposição brasileira. Segundo nota publicada na coluna Radar, da Veja, Kakay escreveu o seguinte sobre Damares Alves para um grupo de juristas no WhatsApp: “Foi uma pena os pais desta idiota não terem feito o que ela prega. Se não tivessem trepado, estaríamos livres dela”. Não satisfeito com a repercussão da grosseria e o vocabulário chulo, o advogado ocupou espaço no Estadão digital com um artigo em que tenta, de modo patético e inútil, bater palmas para si mesmo. Não teve boa parceria pelo que vê nos comentários ao texto.

 Parcela significativa da oposição brasileira, no entanto, ainda não entendeu o resultado da eleição de 2018. Instituíram para seu uso pessoal, como nécessaire, conceitos empacotados segundo os quais o país foi tomado por alguns homens e mulheres intrinsecamente perversos, com ideias conservadoras e liberais. É como se dissessem: “Querem recompor tudo que lutamos para desconstruir – família, ordem, religião, virtudes, amor à pátria. Acreditam que direitos e deveres andam juntos e que liberdade impõe um vínculo sólido com responsabilidade”. E deduzem: “Essa gente não presta!”. Kakay talvez complementasse esse despautério com elegância lacradora: “Melhor seria se os pais dos conservadores não tivessem trepado e eles não tivessem nascido”.

No entanto, a “idiota” assim qualificada por ele é, logo após Sérgio Moro (aguenta Kakay) o segundo nome mais prestigiado junto à opinião pública no conjunto dos ministros e representa, em muitos aspectos, o discurso vencedor das eleições de 2018. Bolsonaro foi eleito, principalmente, porque segurou a bandeira do discurso conservador, que ressoou na alma de milhões de eleitores, de muitos bons professores, de muitos pais conscientes do efeito tóxico da permissividade transformada em sinônimo geneticamente defeituoso de liberdade.

A Dra. Damares, que lança hoje, às 16 horas, junto com o ministro da Saúde a Campanha de Prevenção à Gravidez na Adolescência, tem maior conhecimento e experiência nos temas em que atua do que o inteiro colegiado de seus críticos. A má vontade deles espelha a maldade de seu querer, que torna opaco o que é cristalino. E como é cristalino o que ela tem dito sobre o tema da gravidez precoce! Qual mãe, qual pai ficará aborrecido se seus filhos, em adição ao que ouvem em casa, forem levados a refletir sobre as consequências e responsabilidades inerentes à atividade sexual? Qual mãe, qual pai ficará tranquilo ao saber que a filha de 12 ou 13 anos, sob pressão psicológica própria ou externa, está deitando com um adolescente imberbe? Que embaraço matemático existe em compreender a relação de causa e efeito entre menos “trepadas” precoces e menos gravidezes?

Isso nada tem a ver com cultura medieval, com colocar Rapunzel na torre da bruxa, nem com cinto de castidade. E tem tudo a ver com zelo, prudência, responsabilidade e saúde pública.

 

_______________________________
* Percival Puggina (75), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A Tomada do Brasil. Integrante do grupo Pensar+.

 

Compartilhar

Comentários

adao silva oliveira .

Com todo respeito, sugiro ao Sr. Menelau que verifique com alguém que milite na área de família para ver que o sacramento do matrimônio, por si só, não é essa panaceia toda. O sujeito casa a primeira vez, tem três filhos. Não importa o motivo separa-se. Ganha R$ 10.000,00 por mês, o juiz fixa uma pensão de R$ 3.000,00. Se o citado R$ 10.000,00 for o ordenado líquido, passa lhe sobrar R$ 7.000,00. Contrai novas núpcias , gera mais três filhos. Separa novamente. É estabelecida uma pensão de R$ 3.000,00, passa lhe sobrar R$ 4.000,00. Advém novo casamento, tem mais três filhos, que terá que sustenta-los com os R$ 4.000,00 que lhe restaram. Isso é bem mais comum do que parece. O próprio presidente, que se diz um defensor da família, se encaixa neste exemplo. Vejam bem. Não se está falando aqui do proletariado. Perguntem a estes pastores que andam por aí por quantos casamentos já passaram e quantos filhos têm.

ODILON ROCHA .

Caro Professor Realmente é de doer na alma assistir, ver, ouvir e ler cousas que estão por aí. A imbecilidade, a desfaçatez e loucura dessa gente já ultrapassou há muito todos os limites, incluindo aí a mais baixa Corte de que se tem notícia na História do Brasil. Em tese, é bom! Estão se entregando, se autodenunciando. Perfeito! Não enganam nem o João Bobo. Um abraço

Marly Gouveia .

Os que se julgam " progressistas" e que estão carregados de preconceitos contra a Ministra Damares são incapazes de entender a importância da campanha dela no sentido de combater um dos maiores problemas sociais e de saúde pública do momento atual que é multidão de meninas de 13, 14 e 15 anos dando a luz bebês, sem condições de cuidar e até mesmo sem saber quem é o pai de tão promíscuas que são. Essa moda de " ficar" com todos e qualquer um leva essas meninas-crianças a ter inúmeros parceiros sexuais, com todo o dano que isso traz para elas, para as suas famílias e para a sociedade.

Jorge Luiz Schwerz .

Parabéns pelo texto Puggina! Uma vez mais, ouve-se o silêncio das feministas em apoio à Ministra Damares.

Menelau Santos .

O Sr. Adao, com o devido respeito, esquece que a "penca de filhos" que vem após o casamento está salvaguardado pelo Santo Sacramento do Matrimônio e a instituição familiar que, sabiamente pensado no ambiente cristão, pressupõe uma segurança maior para a prole. Isso explica o sucesso da vida de muitos, inclusive o meu, mas muitas vezes esquecido pelos próprios beneficiários.

Menelau Santos .

Acho incrível que nas campanhas sociais que antecedem o carnaval se falem sempre no uso da camisinha como "prevenção" para não pegar doenças, em vez evitar transar. "Não quer pegar doença, usa camisinha". É como dizer ao alcoólatra, "tome Engov antes", em vez de "evite beber".

Donizetti Aparecido de Oliveira .

Peço escusas aos companheiros do blog para concordar com a maioria deles, menos com sr. Adão, e acrescentar que esse advogadozinho de merda é um lixo não reciclável, uma excrecência humana, um ser ignóbil, enfim, um ser que nenhuma vagina merece expelir.

Carlos Edison Fernandes Domingues .

PUGGINA. Para quem não interessa saber qual é a origem do dinheiro; se é da Petrobrás, do Postalis ou do Mensalão não interessa o resultado de uma "trepada",em qualquer idade. Carlos Edison Domingues

Mariza .

Eles não acordaram, ainda!

Luiz R. Vilela .

Certa feita, li o apelo que um cidadão fazia, dizia ele: "Pessoas sensatas, uni-vos, porque os insensatos já estão". Antigamente existia uma série de televisão, estrelado pelo ator Ricardo Montalban, que se chamava, "a ilha da fantasia",onde endinheirados pagavam e podia ver suas fantasias realizadas. O seriado televisivo acabou, mas Brasília assumiu seu lugar. Há neste pais algum outro lugar onde coisas estranhas acontecem? Só na capital federal é que se vê certas bizarrices, sendo este Kakai um indivíduo totalmente bizarro, com comportamento, gestos e gostos, todos excêntricos. É uma figura abominável tanto na aparência, quanto no procedimento. Ai para este indivíduo, também vale o lembrete, de que seus pais tivessem feito votos de castidade, nós teríamos menos corruptos impunes e também não poluiríamos as nossas retinas com a sua figura desleixada e repugnante. Os mais velhos sabem como era o comportamento sexual a pelo menos 50 anos atrás e como funcionavam as coisas, existiam mais responsabilidades. Porém com as modernidades, a liberdade sexual era só o mote, o que queriam mesmo e conseguiram, era a libertinagem. Agora parece ser muito difícil reverter a situação. Das drogas, sexo e rock and roll, parece que só este último da sinais de cansaço, os outros dois, estão a todo vapor, com jovens cada vez mais novos a aprecia-los. Sinais dos tempos.

adão Silva Oliveira .

Ser de direita é uma coisa. Outra bem diferente é achar interessante o que a Ministra propõe. Talvez ela esteja se dirigindo aos jovens da Igreja dela. Prega o sexo só após o casamento. E esquece a penca de filhos que vem depois. Quem duvidar, olhe a quantidade de filhos destes fieis.

Luiz Eduardo Paes Leme .

E se os pais dele fizessem o mesmo estaríamos livres de um imbecil cujo atuação envergonha a advocacia nacional.

Eunice Di Giaimo Dornelles .

Perfeito este comentário. Pessoas como este advogado que se permite desfilar de bermudas no STF e que ficou rico defendendo corruptos, ainda não se deram conta do divórcio de uma esquerda que vive na bolha e se esqueceu completamente do povo que falsamente diz representar. Sua linguagem chula e desrespeitosa também faz parte da falta de caráter do canalha.

Dalton Catunda Rocha .

Há quase 100 anos atrás, o escritor português Fernando Pessoa (1888 – 1935) escreveu: "O comunismo não é um sistema: é um dogmatismo sem sistema — o dogmatismo informe da brutalidade e da dissolução. Se o que há de lixo moral e mental em todos os cérebros pudesse ser varrido e reunido, e com ele se formar uma figura gigantesca, tal seria a figura do comunismo, inimigo supremo da liberdade e da humanidade, como o é tudo quanto dorme nos baixos instintos que se escondem em cada um de nós." > http://conservadores.com.br/o-anticomunismo-de-fernando-pessoa/

Sergio Souza Ferreira .

Saudações. Mais um texto que transita entre o ÓTIMO e o PERFEITO! Parabéns. Abraço
1/2
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos do Puggina