Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Artigos do Puggina

Voltar para listagem

O GRAVÍSSIMO PECADO DOS OMISSOS

por Percival Puggina. Artigo publicado em

 

1. O PAÍS PERDE TRINTA ANOS EM 13

 Os responsáveis pela crise brasileira podem ser classificados em três grupos principais. O primeiro inclui políticos, governantes e formadores de opinião que, numa rara e fecunda combinação de ignorância, incompetência e desonestidade, jogaram o país no abismo. O segundo é formado pelos que se beneficiando do governo concederam sucessivos mandatos a quem, diligentemente, conduzia o país de volta aos anos 80. Uniram-se no palco para a grande mágica petista: o país perde trinta anos em 13! O terceiro é o dos tão descontentes quanto omissos. Refiro-me à turma que não sai do sofá. Quando a água bate nas canelas, pegam as velhas listas telefônicas e sentam em cima. Estes últimos incorrem no gravíssimo pecado de omissão. Eu ficaria feliz se os ônus do que vem por aí incidisse, direta e pessoalmente, sobre cada um desses três grupos em vez de se repartir de modo tão injusto sobre o conjunto da população

2. OMISSOS!

 É gravíssimo o pecado dos omissos no atual momento histórico brasileiro! O sujeito lê uma pesquisa e fica sabendo que quase 70% da população quer o impeachment da presidente e que ela conta com a confiança de menos de 8% da sociedade. Diante desses dados, em seu comodismo, ele se considera contado e se dá por representado. Naquela cabeça de cidadão omisso, o dado da pesquisa fala por ele. Representa-o.

3. TERCEIRIZAM O PRÓPRIO DEVER

Pouco importa se seu congressista, ou o Congresso inteiro, não o fazem. Pouco lhe interessa se o único assunto das lideranças com poder de fogo no parlamento é a formação de um "acordão" que mantenha tudo como está. Não o perturba a inconfiabilidade dos tribunais superiores. Ele terceirizou todas as suas responsabilidades cívicas. Ou o fez para as Forças Armadas, que não podem e não devem intervir fora das previsões constitucionais. Ou o fez para o juiz Sérgio Moro, como se o bravo magistrado e a sala onde trabalha não estivesse situada no andar térreo do enorme e pouco confiável edifício judiciário. A pachorra dos processos criminais contra personalidades do mundo político é simétrica à pachorra dos cidadãos omissos. E esta serve àquela.

4. MOBILIZAÇÃO OU CAOS

No entanto, o fio pelo qual pende esse trágico governo, só poderá ser rompido quando a mobilização do povo, fonte legítima de todo poder, alcançar proporções multitudinárias, se dezenas de milhões (e não centenas de milhares) forem às ruas, pacífica e ordeiramente, rugir de modo reiterado e insistente sua inconformidade para desestabilizar a quietude das instituições.

Uma das páginas mais aviltantes da nossa história está sendo escrita no tempo presente com as tintas da ignorância, da incompetência, da desonestidade e da omissão.

________________________________
* Percival Puggina (70), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país, autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia e Pombas e Gaviões, integrante do grupo Pensar+.

 

Compartilhar

Comentários

João Guilherme .

PARECE GOZAÇÃO MAIS NÃO É NÃO, O LULA ESTÁ DANDO ORIENTAÇÕES PARA A PRESIDENTE DILMA TIRAR O BRASIL DA CRISE ECONÔMICA! A presidente Dilma pirou de vez, agora ela quer liberar os jogos de azar em geral. Agora vamos pensar um pouco sem os jogos liberados a bandidagem no Brasil está descontrolada, imagine como ficará se os mesmos forem liberados. Quem ler essa postagem vai dizer mais existem vários países em que os jogos são liberados, eu concordo, só tem uma diferença muito grande entre esses países e o Brasil. Lá existem leis que reprime a lavagem de dinheiro, a corrupção, rigorosamente, enquanto aqui no Brasil, apesar de existirem leis também que coibi a corrupção e a lavagem de dinheiro, as mesmas não são respeitadas pelos seus criadores no próprio Congresso Nacional, por isso, antes de se liberar os jogos de azar tem de ser criado mecanismo que realmente coíbe rigorosamente a lavagem de dinheiro, a corrupção, como são feito nesses países onde os jogos de azar são liberados. Nós sabemos qual é o objetivo do governo com a liberação dos jogos de azar em geral que é aumentar a arrecadação de impostos. Eu já falei só essa semana nas minhas postagens, umas três vezes e repetirei quantas vezes for necessária, presidente Dilma não vai adiantar a senhora e os seus ministros querem aumentar a arrecadação, se o governo não cortar primeiro na própria carne. E tanto a senhora quanto os seus ministros da área econômica sabe que os custos elevado do governo está no inchaço de sua administração, então presidente Dilma, não vai adiantar a senhora e os seus ministros da área econômica maquiar a administração Federal com essa reforma superficial, como já falei e repito, vai ser o mesmo que enxugar gelo, por isso, presidente Dilma cortar só dez ministérios não vai resolver o problema do governo, já falei também e repito, segundo estudiosos econômicos o ideal seria vinte ministérios, no mínimo a serem cortados. Outro conselho que eu vou lhe dar presidente Dilma, coloque o Lula pra correr aí de Brasília, já não basta a fria que ele lhe meteu, usando e abusando do erário e deixou a bomba para estourar em suas mãos, fazendo as benesses desenfreadas com os nossos pesados impostos para países comunistas africanos e da América Latina.

José Adelmo Gonçalves Mendes Júnior .

A cultura de nosso país reflete o estágio decrépito moral de sua sociedade..Os aspectos mais sórdidos do petismo são vários: 1- Ocupação e aparelhamento do Estado; 2- Corrupção em todos os níveis; 3- Destruição da Educação básica; 4- Destruição da literatura; 5- Acordos laterias com ditaduras; 5- Apoio ao narco-tráfico; 6- Apoio a entrada de armas; 7- Caos urbano social; 8- deterioração da infra estrutura modal do país; 9- Poder financeiro para manipular a opinião pública; 10- Benevolência com criminosos

Data Venia .

O Brasil está entre os 30 países de maior carga tributária do mundo, mas continua oferecendo os piores serviços à população em termos de saúde, educação, transporte, segurança, saneamento, pavimentação das estradas e outros. A constatação é do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT http://www.ibpt.com.br/noticia/1614/Brasil-continua-desequilibrado-na-questao-arrecadacao-de-impostos-x-servicos-a-populacao Carga tributária em relação ao PIB (2012) Estados Unidos (24%) Japão (28%) Canadá (30%) Brasil (36%) No ano de 2015, o brasileiro irá trabalhar 151 dias, ou o equivalente a cinco meses completos, somente para ficar em dia com o governo e pagar impostos, taxas e contribuições destinados aos cofres públicos, conforme revela o estudo “Dias Trabalhados para Pagar Tributos”, do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT http://www.ibpt.com.br/noticia/2140/Leao-obriga-o-brasileiro-a-trabalhar-ate-o-final-de-maio-so-para-o-pagamento-de-tributos Veja quantos dias os cidadãos de outros países trabalham pra pagar impostos: Chile: 94 Estados Unidos: 98 Japão: 124 Canadá: 130

Genaro Faria .

Prezado senhor Fernando Luiz Brauner (12.09.2015), contando com a condescendência do nosso amigo Puggina, eu gostaria de lhe agradecer a referência ao meu nome e dizer que teria preferido ser convencido de que estou errado. Que eu sou um saudosista do Brasil que nós conhecemos outro, marcadamente rural, católico, familiar, hospitaleiro para com aqueles que aqui chegavam do estrangeiro em busca de novas e promissoras oportunidades. O país de um povo cordial e ingenuamente ufanista de sua grandeza. Um país onde as pessoas tinham medo dos bichos que vivem nas matas, não dos seres humanos que vivem nas cidades. Sim, meu prezado, nós sabemos que perdemos aquele país dos campos mais floridos na terra mais garrida onde canta o sabiá e a aves que aqui gorjeiam. Mas não perdemos para um país eminentemente urbano, industrializado e vocacionado para as grandes conquistas da civilização. Nos o perdemos para a barbárie que vem, deliberadamente, confrontando os diversos estamentos sociais, étnicos, religiosos e ideológicos entre si, uma receita infalível formulada pelos sinistros apóstolos do apocalipse marxista sob as bênçãos do mais importante departamento administrativo da igreja católica - a CNBB. Nós dois, amigos, assim como o nosso querido Puggina, já estamos na idade da vida em que perdemos os cabelos e o viço do nosso corpo físico, uma fatalidade biológica inevitável. Mas a mim, pelo menos a mim o que mais envelhece, e eu não me conformo, é perder a esperança de que deixaremos para nossos descendentes um Brasil melhor do que aquele que recebemos de nossos antepassados. Descrente dos homens, todavia, eu me apego à misericórdia divina. Frequento a igreja com minha família, regularmente, embora lá não deixa um só tostão na missa, pois não confio no destino que terá essa contribuição. Provavelmente, uma organização "neogovernamental" revolucionário ou até mesmo o "exército" de Lula, o líder dos pixulecos. Bom domingo, Genaro Faria

Áureo Ramos de Souza .

Eu fico lisonjeado em poder receber e ler artigos de pessoas inteligentes e que em poucas palavras nos faz entender o mais dos absurdo. TRINTA ANOS EM TREZE (13) e o Juscelino disse 50 anos em 5. Copmo esta escrito se 70% da população mesmo não sabendo que se encontra inclusa é contra e 8% de desgoverno, está ai escrito e dito o que muitos ainda não sabe. Obrigada Percival

valdir zarpelon .

Caro Puggina, de longa data acompanho seus pensamentos inteligentes e de rara percepção dos acontecimentos, desde os tempos de debates com o Lasier Martins na qual você discutia com propriedade com pessoas bem preparadas para o mentir do PT, temos que reconhecer são bem articulados em suas mentiras que em muitas vezes penso, acreditam nelas também. Novamente parabéns por suas colocações em seu Artigo sobre omissão, estes dias pensava a mesma coisa será que nada vai acontecer se tudo já está provado? somente a força do povo para modificar, conte comigo. A tempo: nunca dei um voto ao atual partido no poder e me orgulho disto, pois juntamente com você e poucos já visualizava o dia em que teríamos que dividir a conta negativa que eles criaram, torçamos que ainda haja solução, pois perdemos 30 anos.

PERCIVAL PUGGINA .

Quanto orgulho tenho dos meus leitores! Como é bom ter leitores cujos comentários me fazem saber mais e melhor!

Fernando Luiz Brauner .

MEU AMIGO: Um detalhe me alcançou ou deu-me a impressão; não consigo me considerar omisso...De tanto manifestar! Seriam palavras ao vento? Minha intenção nunca fora esta. Contudo as palavras do Senhor Genaro Faria, seriam, com sua permissão às minhas...Mas, talvez, semelhante à ação de "vento"! Nos meus 84 anos... E características à fins, sei lá o que mais poderia fazer!? Omissão, nunca me permito! Um abraço deste teu amigo...Que pelo menos aplaude e compartilha de tudo que publica... E à envio à amigos, que os lê! FERNANDO LUIZ

fernando .

No entanto, o fio pelo qual pende esse trágico governo, só poderá ser rompido quando a mobilização do povo, fonte legítima de todo poder, alcançar proporções multitudinárias, se dezenas de milhões (e não centenas de milhares) forem às ruas, pacífica e ordeiramente, rugir de modo reiterado e insistente sua inconformidade para desestabilizar a quietude das instituições. Totalmente de acordo: na verdade o Brasil precisa de uma nova Assembléia Constituinte. Brasília é a nossa Versalhes.

Antonio Augusto d´Avila .

Acabei de ler o 3º volume da obra Getúlio do Lira Neto. São impressionantes as semelhanças entre o governo Vargas de 51 a 54 e o da Dona Dilma. Incríveis "trapalhadas" políticas, desencontros, traições, intrigas, ampla e, ao mesmo tempo, nenhuma base parlamentar, afora o mar de lama. Só não há os atentados e as manifestações dos militares.

Genaro Faria .

"Não há nada de novo no front ocidental", alertou Remarque, inutilmente, os europeus após a primeira guerra mundial. Ele via que uma segunda guerra seria inevitável e apelava para que fossem adotadas medidas que a evitassem. Em vão. Também aqui de nada adiantaram os alertas de que o país seria preparado para a implantação de um regime como o de Cuba, cujo ditador fundou, com Lula, o Foro de São Paulo com o objetivo registrado na ata de fundação: "recuperar aqui o que foi perdido no leste europeu". Aqui na América Latina, é claro. E quem perdeu o quê? Cuba, que se vira despojada da ajuda do império soviético, e o comunismo, soterrado pela queda do Muro de Berlim. Nem mesmo a derrocada da Argentina e da Venezuela, nossas vizinhas, foi capaz de nos alertar de que a nossa não tardaria a acontecer. Continuamos a descer o rio ouvindo o estrondo das cataratas, sem mover o remo para levar nosso barco até a margem. E escaparmos do precipício. Será que ainda é possível evitar o desastre? Ou será que nós já chegamos perto demais e agora é tarde? Foi tarde para os europeus quando resolveram reagir à invasão da Polônia pelos comunistas a leste e os nazistas a oeste. Logo depois os franceses perderiam a França e os ingleses perderiam seu império. Será que nós também perderemos o Brasil para os cubanos e os petistas? Se não, será uma questão de tempo isso nos acontecer enquanto o gigante se recusar a levantar do seu berço esplêndido.

ARTUS JAMES LAMPERT DRESSLER .

“A sensual, vulnerabilizada e emputecida REPÚBLICA, já estuprada nos seus haveres e uniformizada com o vermelho, agora vê seus pés sendo falquejados pelos facões dos decretos visando a lhe calçar os sapatos da ideologia. Então, de pé, toda avermelhada começará a andar com “vida própria, nova cadência e rumo”, numa execrável metamorfose, quando cada um sentirá na moleira de sua “cabeça dura e burra” os pontiagudos, atordoantes e agulhados “SALTOS 13”. QUEM VIVER, POSOU DE DORMINHOCO E QUE NÃO ACREDITA, VERÁ.”

Antonio Fallavena .

Obrigado amigo. Faz 25 anos que ando pelo nosso estado e por diversos outros, em palestras, encontros e trabalhos comunitários. Em cada um deles, em todos os momentos, me deparo com a classe dos "omissos". Tua análise diz muito, mas permita-me externar: não diz tudo. Certamente não tinhas a pretensão de dizer tudo. Assim, aproveito teu texto, repleto de verdades e alertas, para incluir um detalhe que julgo importante. As duas primeiras classes de omissos é fruto da terceira. Escolhemos, alimentamos e sustentamos brasileiros da pior espécie e ainda lhes entregamos a tarefa de nos representar. Honrosas exceções só servem para mostrar o tamanho e a grandeza dos erros cometidos. A sociedade idiotizou-se, esqueceu princípios, entregou-se às orgias das coisas sem valores. Até a educação dos filhos (não ensino) repassou à marginalia de administradores públicos que destroem o país. No afã do consumo, das festas e baladas, da bebida e das drogas, parcela considerável da sociedade, vendeu sua alma e a das futuras gerações. Teu texto lembrou-me, mais uma vez, palavras de meu irmão Vicente. "Triste daquele que tem consciência, em nosso país!" Seu sofrimento é muito maior. Um abraço fraterno no amigo.

Carlo Germani .

Caro Puggina,breve adendo ao seu brilhante artigo: 1) A trágica Era Lula/Dilma/PT,tem no DNA da grande massa de imbecis coletivos da população, materialista-existencialista-oportunista,a sua principal causa. 2) A grande massa da população,cuja moral,cultura e intelectualidade beira a mediocridade,é incapaz de colaborar e participar de um verdadeiro projeto de nação. 3) E o mais grave está na juventude ávida do prazer (todos) sem limite (vide drogas [todas],sexo,alcoolismo,poder e dinheiro),onde a reflexão,o planejamento,a iniciativa correta,o conhecimento,a sabedoria,...,são peças de ficção. A juventude das últimas gerações,está "conectada" no presente. Despreza o passado e o futuro.Teme a meia-idade e a velhice. Não entendem e não querem entender a verdadeira finalidade da vida:a evolução espiritual. Eles tem pressa. Confundem esperteza com sabedoria. Os fins justificam os meios. Mas,pardoxalmente,são o simbolo do "homem-massa" (vide Ortega Y Gasset - Rebelião das Massas). (...) Caro Puggina,se a população brasileira tivesse o DNA da sabedoria,este país não estaria no ruma da inviabilidade irreversível como nação. PS:A deposição de Dilma.Lula.PT et caterva é imperativa e urgente.Mas e a desconstrução generalizada de TODO o sistema corrupto,imoral,amoral,...,como fica? Respondo:É tarefa para,no mínimo,duas gerações (50 anos). A grande massa de imecis coletivos (60% da população) é a causa principal.Sem ela,não teriamos nossa história fundamentada na ignorância,na má-fé,na esperteza e no existencialismo mais idiota.

Carlos Edison Domingues .

Sr. Puggina Entendo que o terceiro grupo é responsável pela presença dos grupos anteriores. A classe política se degradou em razão da fragilidade dos partidos , que sofrem pela falta de valores reconhecidos pela sociedade. Aprendi com o meu pai de que : "a política se faz mesmo com o lenço no nariz" Carlos Edison Domingues
1/2
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos do Puggina