Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Artigos do Puggina

Voltar para listagem

O MAIOR DE TODOS OS ASSALTOS, O ASSALTO À INTELIGÊNCIA

por Percival Puggina. Artigo publicado em

 

 É um dos confrontos mais decisivos da história do Brasil. E terrivelmente desigual. De um lado, atuam grupos sociais espontaneamente organizados, dependentes apenas do idealismo e do civismo de seus membros. Mobilizam-se contra o uso político, ideológico e partidário do sistema de ensino. De seu sucesso depende a possibilidade de que o Brasil, num horizonte de médio prazo, possa contar com a ação livre, criativa e produtiva de sua juventude para embarcar num padrão de desenvolvimento compatível com os países que já colhem os resultados de sua opção pela Educação.

 No outro lado desse confronto estão os que, ao longo de sete décadas, numa continuada ação de pirataria intelectual, se foram apropriando dos instrumentos essenciais do ensino em nosso país. Nada concederam ao acaso. Escalaram a nave educacional pela popa e pela proa, ocuparam o convés, assumiram o leme, ergueram-se pelo cordame e hastearam uma bandeira vermelha no topo do mastro maior, para que todos saibam a que e a quem serve o imenso e malbaratado investimento nacional em Educação. É uma estrutura tão danosa quanto poderosa. Ela se vale do uso abusivo da sala de aula por professores que aparentemente aprenderam com os índios jivaros  a técnica de encolher cabeças; da militância dos sindicatos profissionais dos docentes; da apropriação política do Ministério da Educação, de suas verbas e programas; do controle dos conteúdos dos livros didáticos; das provas e concursos públicos, do ENEM, e por aí vai. O que acontece no setor “cultural” é um nadinha, merreca, comparado com o que acontece no “educacional”.

 Mas não só isso. Se você pensa que os controladores dessa agenda nos últimos 13 anos só roubaram o nosso dinheiro, o patrimônio público, a credibilidade do país, saiba que o magno malefício da corrupção é pequeno se comparado com o assalto ao sistema de ensino, que já abocanhou as potencialidades e o futuro de mais de uma geração de brasileiros, formatados para serem massa de manobra do movimento revolucionário em curso. De milhões de brasileiros, tomaram o intelecto e a honestidade! Como calcular o valor desse dano? Mentiram-lhes tanto que já não se importam com a diferença entre verdade e mentira. Trata-se de uma atividade que se conta em décadas e que, na prática, viabilizou a chegada ao poder, em 2003, do grupo que governou o Brasil nos últimos 13 anos. A tragédia social, política e econômica que se produziu no país compõe o inevitável refrão do fracasso que se sucede a cada cantoria de quem governa sob tais ideias e sob lideranças assim em qualquer parte do planeta. Nunca fizeram algo melhor do que isso.

O que mais bem expressa esse confronto entre o Brasil que está concebido pelo sistema de ensino que temos e aquele pelo qual todo brasileiro anseia, é a atividade do movimento Escola Sem Partido. Há muitos anos, sob a liderança de Miguel Nagib, esse grupo vem denunciando a pirataria apátrida das bandeiras vermelhas, símbolos de uma revolução que nenhuma pessoa sensata poderia desejar. E se é algo que nenhum pai ou mãe há de querer para seus filhos, cabe, então, a pergunta: como conseguem, os piratas da Educação, mobilizar pessoas para algo que, em todas as suas experiências, só gerou miséria e opressão? Resposta simples: acabando com a sensatez. E é impossível acabar com a sensatez sem controlar os meios de ensino.

A UNE, União Nacional de Estudantes, há mais de meio século é comandada por jovens comunistas, estudantes profissionais, a serviço de uma agenda apátrida, de pirataria política, que nada tem a ver com o bem do Brasil. Em nome de qual interesse público a rapaziada da UNE recebe milhões de reais por ano do nosso dinheiro para queimarem em festas, bebidas e viagens e, claro, atenderem com docilidade aos estalos de dedo dos que lhes suprimiram mente e caráter?

________________________________
* Percival Puggina (71), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A tomada do Brasil. integrante do grupo Pensar+.

 

Compartilhar

Comentários

Mila .

Pelo que vi do José Roberto, ele é que é o craque em matéria de baboseira!

José Roberto .

Nunca vi tanta baboseira tão bem escrita, mas não deixa de ser baboseira.

Genaro Faria .

Elio Gaspari é um dos jornalistas mais bem informados sobre os meandros do poder e autor de livros que expuseram as vísceras do regime militar, pois ele foi um assessor do general Golbery do Couto e Silva, apesar de ser um comunista convicto. Ou melhor, por causa disso. Foi esse mesmo general que criou Lula como um antípoda de Brizola no movimento sindicalista que ele queria dividir. Golbery raciocinava que o Brasil seria uma peça do tabuleiro da geopolítica que antepunha os vencedores da II Guerra Mundial: o império soviético e o mundo ocidental, neste incluído o Japão. Tudo sob um prisma econômico, político e militar. Certo? Não, errado. A economia, a política e o poderio militar teriam feito de Roma um império inabalável. Então, porque seus alicerces ruíram como se assentados sobre um pântano? Pela decadência na qual o marxismo aposta como inerente à civilização. Seus discípulos acreditam que são a vanguarda do mundo que resultará de uma revolução cultural tão radical que fará do ser humano uma criatura à imagem e semelhança do Estado; laico, universal, justo e incorruptível como pregava o jacobino Robespierre ao exaltar a Razão como deusa da humanidade. E não é com soldados, tanques de guerra ou estratégias militares, nem esfregando no nariz dos fanáticos a realidade que se combate uma utopia que colou em suas mentes uma concepção fundamentalista da vida que só faz sentido se ela se realizar em sua ficção? O Brasil está passando por uma revolução autêntica na qual o povo tomou as rédeas do poder que sua elite nunca soube conduzir nesta nação à procura de um país que ela pudesse chamar de seu. Uma revolução sem sangue porque a nação está viva e o poder está caindo de podre.

isabela vasiliu-scraba .

Multe observatii inteligente. Felicitari!

Francisco José Dominguez .

Este é o teatro de guerra onde será definido o futuro do país. E já estamos muito atrasados no combate ao mal que está sendo feito contra a nossa juventude. Até hoje não entendo como uma pessoa reconhecidamente inteligente, como o General Golberi, assessorou o presidente no sentido de ceder o espaço das universidades aos da esquerda, para servir de "Válvula de alívio.". Erro de cálculo ou má-fé? O fato é que agora a juventude está altamente contaminada pelas ideologias de esquerda, e val custar muito caro ao país desfazer este nó, esta verdadeira "herança maldita".

Genaro Faria .

O que há de novo no front ocidental que tanto assanha a vida política nacional? O fato é que o fim da impunidade está entrando em uma nova fase. Nova e definitiva. Quem está na mira é cabeça da hidra. Ou como diz Lula, da jararaca. Foi assim na Itália com a operação Mani Pulite (Mãos Limpas), da qual o juiz Sérgio Moro se tornou o maior especialista dentre nossos juristas. Empresários, doleiros, executivos de empresas estatais são os tentáculos da hidra. Meliantes para quem enriquecer é a sua razão de viver. São operadores dos meios que ignoram os fins. Assim como muitos políticos, aliás, a maioria deles não sabe da cabeça da hidra. Todos eles ficaram viciados pelo elixir da ganância. E passaram a acreditar que deixaram a planície para habitar o Olimpo. De fato, o resultado dessa devassa na política é imprevisível e, por isso, perturbador. Que seja como a passagem da infância pela adolescência que nos conduz à maturidade. Observemos, com olhos de quem quer ver e ouvidos de quem que ouvir, os atores dos destinos de nossa nação. Deus nos criou com a autoridade de sermos donos de nós mesmo. Para isso ele escreveu em nós a lei irrevogável da ética. Do amor que transcende a moral e a razão.

Gustavo Pereira dos Santos .

Triste realidade, Dr. Percival. Crime imune ao juiz Sergio Moro, com solução a longo prazo. Torço pelo sucesso da Escola Sem Partido.

Dalton Catunda Rocha .

Ao contrário do que diz ou, pelo menos, sugere o texto, a UNE não é a #*# que é, só há meio século. A UNE sempre foi isto aí. Meu pai, que nasceu em 1931 e era estudante nos anos 1950, me contou que o ex-ditador Getúlio Vargas (1882-1954) já distribuía passagens aéreas mais hospedagens nos mais caros hotéis da França, há mais de 60 anos atrás. O mesmo faziam depois JK, Jânio Quadros e Jango. Tudo no esquema de pregação marxistas, seguida de farta distribuição de verbas públicas. Dos 1930 até hoje, só os presidentes generais, que realmente cortaram as verbas da UNE. Com eles acabaram há mais de 31 anos atrás, a bufunfa vai continuar.

Odilon Rocha .

Caro Professor E o assalto começou faz tempo, como o senhor bem mencionou. Essa ação nefasta está muito bem descrita e esmiuçada no livro 'A Invasão Vertical dos Bárbaros', de 1967!!, do filósofo brasileiro Mário Ferreira dos Santos.

raul alberto iacaruso .

Ocuparam o lugar do mérito, da capacidade e do discernimento, converteram as ciências sociais em panfleto propagandístico de posições retrógradas e setarias....

Hélio Muller .

Leio todos os seus artigos e até agora não consegui achar nenhum que eu pudesse discordar, esse então segundo a minha modesta opinião atingiu em cheio o auge da questão das mazelas do nosso pobre e querido país.

Genaro Faria .

Na mosca! Esse flagelo conta, ainda, com a tropa de agentes infiltrados nos órgãos de comunicação, que boicotam toda e qualquer iniciativa espontânea estranha aos desígnios dessa malta internacional da contracultura e banalização do mal. Então, desinformada, a maioria da população, conservadora, acha que o que está havendo é uma evolução inevitável dos usos e costumes da sociedade humana. Que "o mundo está perdido". Como negar que essa "revolução" seja uma obra satânica?

Artus James Lampert Dressler .

O SONHO Artus James Lampert Dressler – 2009 https://www.youtube.com/watch?v=jF9_7OWogIE Nesta manhã muito fria de 24 de julho, caminhando com um dos três inseparáveis amigos de quatro patas, recebi um pedido formulado por alguém, não identificado, diretamente no meu cérebro : fales sobre SONHO. Comecei a examinar o assunto e, desde logo, fui formatando a ideia do que é o SONHO, para mim. BRASILEIROS, SONHEM COM EFICÁCIA Eis me : “O SONHO não tem tamanho; ser rico, ocupar um cargo, ser presidente, ser governador, ser competente numa profissão, ser promovido, ser um homem correto, bom pai, etc não guardam relação de tamanho entre si; todos são imensuráveis, são SONHOS que realizados promovem a mesma satisfação íntima. SONHOS são combustível para a vida individual e para a sociedade, como um todo, que também precisa tê-los; como, por exemplo acabar, com a corrupção no Brasil mas que, neste caso específico, como em alguns outros, precisa ver gestado primeiro o sonho coletivo da honestidade ampla e irrestrita: “Abandonar a falácia de que só os políticos são corruptos, deixando de apontar o dedo sujo para os outros, com as escamoteadas e indecentes justificativas de não sê-lo”. O SONHO é um complexo que necessita de mão-de-obra, já que não tem a magia de realizar-se por si próprio; ele é um processo, onde a espoleta é a necessidade, que transcende à inércia do indivíduo e lhe dá garra, disposição, possibilitando inferir procedimentos e táticas que a impulsionarão para o movimento da trajetória para atingi-lo; tudo gestado, forjado a partir de inquietas e afloradas necessidades íntimas. Sonhar de verdade, não é para qualquer um; o sonho verdadeiro precisa ter um arcabouço em que intimamente vá se gestando, pelo psiquismo, no subconsciente, até que ele seja parido e se aninhe no cérebro, para ser alavancado ; são as necessidades materializadas, por àqueles que correm atrás delas, até por impossível nas saciá-las. Como que um caule que sai de dentro da terra, por necessidade, para realizar o seu sonho de exibir a sua bela flor; como que uma idéia exeqüível, ainda que muito distante da realidade possível, pelas dificuldades e tempo a percorrer do caule até sua flor/sonho para que se transforme e “exploda” num mandado, num mandado de execução: EU SOU O TEU SONHO; tu podes, me faças nascer, percorrer o caule e desabrochar como a flor para que vivamos a nossa “lua-de-mel”. A vivência do individuo , desde a detonação íntima de um determinado sonho (a necessidade aflorada e inquieta), o transforma num “grávido-de-sonho”, que pode ser abortado, nascido anencéfalo, morto ou mesmo muito saudável; é na relação entre o “grávido(a)” e o seu sonho que se construirá o futuro do mesmo. Quando ele nascer, formatado, pelo processo da gestão da neces- sidade, ela precisa ser amorosa, consciente, delicada e dedicamente cultivado na sua trajetória.... já que uma pérola, uma jóia em construção: O SEU SONHO. O SEU SONHO realizado será, também, um filho seu (quem sabe o mais dileto), filho do seu psiquismo, da sua alma, da sua transcendência, das suas necessidades psico-sociais e do DNA; aonde você é o pai e a mãe. Não o largue pelos caminhos da vida já que aqui mais que no ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE , nem de perto, tem penalidades como as que o fim da vida vai lhe impor por abandono “de menor, de incapaz”; realizado ele nunca o abandonará, mesmo depois de plenamente atingido, pois as lembranças da “gravidez”, do “parto” , dos roteiros vencidos e da sua maturação, para tornando-o verdadeiro, o embalará , sempre, rumo às estrelas... E, para finalizar, assevero: UMA VIDA SEM SONHO É COMO UM JARDIM SEM FLOR; UM AUTOMÓVEL SEM COMBUSTÍVEL; UM AVIÃO SEM PILOTO; UM INDIVÍDUO SENDO MASSACRADO, A CADA DIA, PELO DESTINO. É IMPERIOSO, ARRUME UM JEITO PARA COMEÇAR A SONHAR!!! A QUALQUER TEMPO... RECEITA Ancore-se no jargão nacionalista de “O PETRóLEO É NOSSO” e se projete para “AS NECESSIDADES SÃO MINHAS”; assim como por muito tempo o “óleo grosso, fedorento e poluente” foi nosso e nem sabíamos qual era o seu potencial para justificar sua extração, assim são suas necessidades (GETULIO, o feroz ditador, com seu DIP-DEPARTAMENTO DE IMPRENSA E PROPAGANDA- por quinze anos, amordaçou a todos e mandou prender MONTEIRO LOBATO). As suas necessidades existem, caso , ainda, não tenham aflorado prescrute nas profundezas do seu psiquismo, do seu “pré-sal” para plotar seu manancial e trazer amostras à luz do sol para ver que cheiro têm; não deixe que a sua indolência faça às vezes de GETULIO, impedindo você de assumi-las pois elas lhe darão rumo e força motriz para você navegar no “mar-dos-sonho” onde não existirá enfaro, cansaço e desânimo mas determinação, engenhosidades e pertinácia; tudo isso desconhecido no País DEL COMANDANTE FIDEL CASTRO. Chegou a horas de abandonar a lorota...
1/1
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos do Puggina