Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Artigos do Puggina

Voltar para listagem

O MUNDO SEGUNDO GRETA

por Percival Puggina. Artigo publicado em

 Confesso-me impressionado com o poder da máquina publicitária montada em torno do ambientalismo. De repente, como se tivessem recebido uma revelação espiritual, pessoas de quem se espera discernimento reverenciam uma adolescente de 16 anos que fala sobre um apocalíptico fim do mundo. Com frêmitos de ira, chicoteia supostos vendilhões do planeta expulsando do templo da mãe terra qualquer um que ouse acender um lampião de querosene.

Ela mesma, para dar exemplo, perdeu 21 dias de aula viajando de Lisboa a Nova Iorque a bordo de um veleiro. Verdadeira multidão de repórteres a aguardava. Parecia uma tribo de selvagens de i-phone recebendo a visita de uma navegadora vinda do passado. Com Greta, chegava a redenção daquela turma motorizada. Com ela, retomavam-se as Grandes Navegações e os sete mares se fariam coloridos pelos velames da nova versão pop da marinha mercante. Milhões de toneladas de alimentos embarcadas em tonéis. Uma nova logística para a humanidade. Alelulia!

“How dare you!”. Essa expressão – “Como vocês se atrevem!” – saída da boca de uma adolescente, impressionou o mundo mesmo que não esteja muito claro de onde lhe vêm as credenciais se não do discurso decorado. O mundo é muito impressionável. Greta tem uma autoridade autorreferida, produto de um pânico implantado, endossado por uma mídia pronta para abraçar qualquer tese que sirva aos grandes negócios da agenda ambientalista e/ou aos interesses políticos da esquerda. A inimizade dessa imprensa com o progresso, com o desenvolvimento econômico e com a geração de empregos é mais do que declarada. Contudo, na ausência da trinca – progresso, desenvolvimento e empregos –, sobrevêm miséria e fome.

Com efeito, miséria e fome são males que frequentam o fim da estrada para as dezenas de experiências esquerdistas ao longo de um século inteiro. E eu não vejo como não esperar por ambos num cenário econômico movido a vento, onde os aeroportos (1), politicamente incorretos, todos, precisam esvaziar-se. O aplaudido antagonismo com a livre iniciativa deveria disparar, isto sim, um sinal de alerta, em direção inversa, a toda a humanidade. O ser humano não é ecológico. Nem os índios o são plenamente. Ao contrário da exclamação de Greta, nós é que deveríamos interpelar seus apoiadores: “How dare you!”. Não a utilizem para tais fins!

Muito mais realista do que o discurso que lhe ensinaram, longe do qual, sem a prévia redação ela já deu sinal de ficar sem conteúdo, é saber que os próprios navios da ONG Greenpeace se movem a óleo diesel e que, portanto, essa histeria contra combustíveis fósseis tem boa dose de hipocrisia. Faz o que eu digo, não faz o que eu faço.


(1) Há, na Suécia, um movimento com o intuito de criar constrangimento ético a quem viaja de avião. Chama-se “Vergonha de voar” (em sueco flygskam)...

_______________________________
* Percival Puggina (74), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A Tomada do Brasil. Integrante do grupo Pensar+.

 

Compartilhar

Comentários

Roberto Caldeira Soares .

Vá a qualquer escola brasileira de ensino médio, pública ou particular, e pergunte à multidão de alunos quem foi , por exemplo, Thomas Edison (ou qualquer outro genuinamente grande cientista) e, no máximo , uma dúzia de alunos responderá corretamente. Mas se perguntarem quem foi Marx, Che Guevara, Fidel Castro, Lenin, Trotsky, Stalin, Mao Tse Tung e, é claro, quem é Greta, todos os alunos levantarão ardorosamente seus braços para dar uma opinião super favorável sobre estes ídolos da Seita Vermelha. Pior é constatar que a maioria dos grandes cientistas , antigos ou modernos, constitui uma massa anônima e desconhecida do grande público, escravo da Grande Mídia, que prefere promover fantoches , marionetes , e bonecos de palha como esta "pirralha" transformada em Autoridade científica, mais badalada, prestigiada e sustentada do que muitos cientistas autênticos que, por pura injustiça, estão desprovidos de recursos para seus trabalhos, pesquisas, etc. A Fantástica Máquina Vermelha de transformar nulidades em grandes "Personalidades" continua, infelizmente, funcionando a todo vapor.

Menelau Santos .

Prezado Professor Puggina, Gostaria de lhe desejar um feliz aniversário, muitos anos de vida e muita fertilidade intelectual. Deus o abençoe sempre por esse trabalho lindo e maravilhoso de análise sempre lúcida, concisa, importante e principalmente honesta, o que está ficando cada vez mais raro de se encontrar nos midia-watches de hoje. Eu me lembro sempre de uma pergunta que o Sílvio Luis fazia para o Flávio Prado quando saía um gol: "o que é que ninguém viu Flávio Prado?". O Sr. é aquele que sempre responde essa pergunta. Diante de alguma fato ocorrido, o Sr. sempre nos traz o que ninguém conseguiu ver naquela situação. Grande abraço!

Menelau Santos .

Professor Puggina, não sei o que admirar mais, seus textos ou seus títulos. Aposto que nossa querida fedelha nunca leu Walden e nem sabe quem foi Henry David Thoreau. Esse sim, um ecologista que morou no mato (como mencionou nosso colega leitor acima).

Carlos Edison Fernandes Domingues .

PUGGINA . A presidentA deu o primeiro passo: ESTOCANDO VENTO para enfunar velas de transatlântico. Assim viaja a Greta. Carlos Edison Domingues

Luiz R. Vilela .

Conheci um cidadão, já falecido, que dizia nunca ter conhecido um "ecologista" que morasse no mato. Todos vivem confortavelmente dentro das cidades, e a ecologia deles é só para os outros cumprirem. Esta menina sueca, é só mais um produto que a mídia internacional usa para prover lucros com a venda de notícias. Haja otários para consumir estes e outros modismos que se espalham pelo mundo. O problema nosso é simples, a super população mundial fará a humanidade entrar em colapso num futuro bem próximo. Não adianta querer "salvar" o meio ambiente, sem antes dar um "descanso" ao sistema natural para que se restabeleça, e diminuir drasticamente o consumo de tudo que ainda existe na terra, principalmente o que gera energia. O mundo, ou o interesse de certos tipos humanos, que vivem em total conforto, não abrem mão de suas necessidades, portanto é mais provável que o apocalipse chegue antes que a racionalidade. Sem a diminuição da população, podem apresentar quantas Gretas quiserem, o mundo não vai mudar e estamos em marcha batida para o colapso. O esquerdismo, contribui e muito para o caos, ao ser contra todas as medidas racionais, estão empurrando o mundo para o abismo. Não pensem eles que num mundo em ruínas, poderão implantar sua teses ideológicas ultrapassadas. A Greta, é uma "pirralha", conforme o Bolsonaro, que esta tendo seus 15 minutos de fama, e ajudando a muitos ganhar dinheiro com o tema da ecologia. Ecologistas mesmos nesse nosso mundo, só os irracionais, porque os racionais, só pensam "naquilo", ou seja, dinheiro. A Greta deveria ser convidada para vir ao Brasil, conhecer as baleias em seu habitat natural, porque lá na região dela,já não existem mais. Mataram todas.

FERNANDO A O PRIETO .

Ótimo, como de costume! Parabéns! Estamos realmente num tempo em que o mundo está de cabeça para baixo! Mentes vazias com idéias nelas colocadas por interesses escusos articulam (mal) discursos sem coerência (isso não é novidade!) e encontram eco e apoio em setores que se dizem inteligentes e esclarecidos (isso É novidade, e das ruins - prova a que baixo nível chegou a imprensa!). Mostremos, por todas as maneiras lícitas que pudermos, que não aceitamos esse autêntico discurso idiota! Bons tempos em que o lugar de um aluno de 16 anos (como essa Greta) era a escola! Permita Deus que um dia voltem (infelizmente, esse dia parece estar muito longe)...

ODILON ROCHA .

Caro Professor O tal constrangimento ético na Suécia mostra muito bem a que nível chegou a boçalidade. Ou doença?

Eugenio oliveira .

A falta de um heroi que defdnda asvtendencias criminosamente populistas, proporcionam anomalias como essa, uma criança manipulada, discorrendo sobre o que descconhece sob um financiamento de origem obscura, mas com claras intenções de direcionamento da ordem mundial!
1/1
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos do Puggina