Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Artigos do Puggina

Voltar para listagem

O QUE EU DIRIA, AGORA, A AÉCIO NEVES

por Percival Puggina. Artigo publicado em

Na terça-feira, dia 25 deste mês, ocorreu uma reunião conjunta da Câmara e do Senado para apreciar vetos presidenciais. Trinta e oito dessas interdições trancavam a pauta e atrasavam a votação do que mais interessava ao governo: o projeto que desobriga a presidente da República de cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal. Incrível, mas verdadeiro! Em ano eleitoral, o governo gastou nosso dinheiro além da conta em busca de votos, e quer uma lei que retroaja efeitos para inocentá-lo do crime de responsabilidade cometido. Tudo ao modo carinhoso e benevolente do PT quando as matérias envolvem suas conveniências.

 Os trabalhos da tumultuada sessão eram presididos pelo notório senador Renan Calheiros. Também ele, seguindo a cartilha da mistificação, assegurava, com serenidade franciscana, que não estava fazendo aquilo que fazia diante de todos: rasgar acordos e o Regimento Interno para atender ordens do Palácio do Planalto. Como consequência, o Plenário rugia. Senadores e deputados batiam boca no microfone de apartes. E por toda parte. Resultava quase impossível falar e ser ouvido. Ademais, todos os argumentos da oposição eram rejeitados liminarmente por Renan Calheiros. O Plenário fremia em sucessivas questões de ordem, razões, irrazões e desordens.

De súbito, o senador Aécio Neves pediu a palavra e anunciou que iria à tribuna. Foi surpreendente o que aconteceu. Sobre a agitação do Plenário, lotado por membros das duas Casas, fez-se inesperada quietude e silêncio. Quem estava sentado levantou-se para ver melhor e todos se voltaram para o orador como se fossem cantar-lhe o hino à Bandeira. Calou-se a oposição, claro. E se calou, também, a ainda mais numerosa e barulhenta base do governo. Do começo ao fim do discurso.

O senador disse o que precisava ser dito a seus pares, ao notório Calheiros e à presidente da República. Mas a conduta do Plenário, fato principal entre todos, mostrou o peso político de quem ocupava a tribuna e recebera, há bem poucos dias, 51 milhões de votos. Mesmo os que creem que a eleição de outubro não foi fraudada pela mentira, pela ocultação da verdade, pela injúria e pela chantagem feita com os mais pobres, reconheceram que ali estava um porta-voz autorizado por pelo menos a metade dos cidadãos brasileiros. Realidade incômoda para um partido que, dias antes, firmara, em Resolução do Diretório Nacional, a determinação de construir sua hegemonia sobre a nação.

Então, prezado senador Aécio Neves, nesta obscura viela da história, o senhor é esse líder. Continue a sê-lo. Seja-o no Senado, seja-o nos meios de comunicação infestados de governistas e de usuários do governo, e o seja, principalmente, nas ruas das quais o senhor não deverá mais se ausentar. Não permita que lhe tomem das mãos a liderança oposicionista que soube conquistar a partir do momento em que chamou mentirosos os que mentem, levianos os insensatos, omissos os que não cumprem seus deveres, irresponsáveis os que conduzem mal o país e se deixam alinhar segundo acordos regados a mojitos nos banquetes de Havana.

_____________
* Percival Puggina (69), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país, autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia e Pombas e Gaviões, integrante do grupo Pensar+.
 

Compartilhar

Comentários

edison nunes .

Parabéns Puggina. Sempre preciso e objetivo. A sociedade não suporta mais o embuste, a tapeação, a mentira, e a benevolência com os desmandos e a corrupção. O parlamento que seria nossa esperança se deixa candidamente (sic) levar por toda esta inércia e faz de conta. Que bom que nasceu das urnas esta nova liderança chamado Aécio Neves, do qual depositamos o resto de esperança que ainda temos. Estas vozes corajosas que ainda tem coragem de se opor a tudo que está aí nosso reconhecimento e apoio.

Marco .

Tem muito Chupa Pobre no congresso

ANTONO FALLAVENA .

Mestre e amigo Puggina A fragilidade das casas legislativas, notadamente das duas maiores, é por demais fragrante. Escolhendo com algum cuidado - não podemos escolher com todo o cuidado, dos quase 600 representantes do "povo brasileiro", retirar-se-á uma centena, se tanto, de bons, honrados e capazes senadores/deputados federais. Acompanho a vida política de Aécio dos últimos 15 anos. Amadureceu mas não atingiu, ainda, o nível de liderança. Aliás, desafio encontrarmos alguém que, neste momento, detenha todos os quesitos de uma grande e verdadeira liderança, capaz de tirar o país da situação, de joelhos, em que se encontra. A turba dos legislativos federais, calou de medo! A maioria, certamente, com o rabo entre as pernas, está a espera de um novo escândalo ou de mais um episódio dos últimos que estamos assistindo. Aécio, para tornar-se um semi-líder, precisará ir ás ruas! É lá que encontrará a força e a energia para empreender a nova batalha. E seu partido terá de ser reformado, interna e externamente, também. Mas isto só poderá ocorrer se mantivermos as trincheiras funcionando, firmes, fortes e inteligentes. Teu espaço é uma delas! Um abraço com votos de muita saúde. Fallavena

joséP.Maciel .

De início,o Aécio não me pareceu o homem necessário para li-derar nossa desorganizada e tão necessária oposição.Órfãos es-távamos. Os remanescentes ,como FHC,Serra,Dem,metidos a chefes e pretenciosos,baixaram a crista,parecendo conformados com a grande força contrária. Lula embandeirou-se como ninguém.Um ignaro tomou conta do país, à frente de um partido padrão de hipocrisia ,espertalhão e ladrão.O resultado está aí:um pobre Brasil mergulhado na corrupção,inflação,etc.como sempre previra nosso Puggina. Mas e agora: o moço de Minas surpreendeu,não se entregou perante os desesperados,convenceu a todos que merece a condiçao de Lider Nacional.Que deixe para trás os antigos dou- tores e assuma poderosa e atuante oposiçao,que tanto esperá-vamos.

Sérgio Alcântara, Canguçu RS .

Prezado Professor Puggina. Como é revigorante saber que Pensadores da sua grandeza se preocupam com a opinião dos adeptos à causa que o senhor, de maneira tão abnegada, defende. É, em grande parte, em virtude de atitudes como a sua que renovo, a cada dia, a minha consciência de que lutar pela liberdade e a democracia não é apenas uma questão de escolha. É, acima de tudo, uma questão de honra.

Percival Puggina .

Meu caro João Menezes. Agradeço muito tua observação. Várias vezes por dia faço a mediação que recomendas. Elimino 95% dos xingamentos e postagens por desrespeitosas ou desfocadas. No entanto, tolero alguns posts contraditórios para suscitar o debate entre os leitores. Faz-me um grande bem ver que pessoas inteligentes, brasileiros patriotas, contribuem para estas páginas às quais dedico tanto carinho. Aprendo com vocês e sou imensamente grato a cada um!

Sergio Cichocki .

"...de tanto ver triunfar as nulidades... De tanto... Perdão Mestre Ruy, mas chegou a hora de que o homem NÃO DEVE MAIS SENTIR VERGONHA DE SER HONESTO. Extirpamos de vez este câncro que teima , ladinamente, se perpetuar !

Claudio Botelho .

Por enquanto, a oposição firme que vejo é apenas a do Caiado. Continuo esperando a dissecação dessa questão dos empréstimos com contratos secretos para Cuba e , principalmente, o significado deles à luz do Foro de São Paulo. Se a imprensa nunca cumpriu seu papel de destrinchar essa questão, que caiba a alguém que lhe empreste a importância que realmente tem faze-lo. Infelizmente, o PSDB já demonstrou à farta que não fará esse papel.

João Menezes .

Caro Percival. Deixo somente uma observação; está faltando uma séria e objetiva mediação nos comentários, não permitindo que elementos comprometidos com a gatunagem, desídia, e fraude governamental que se instalou no país tenham espaço em seu sacrossanto espaço destinado aos brasileiros decentes. Inútil nominar os depravados, aéticos e amorais que destilam suas frustrações, ódios e mentiras, aproveitando-se dos comentários. Vista logo a carapuça petista desavergonhado. Abraços.

Sérgio Alcântara, Canguçu, RS .

Existem muitos companheiros que afirmam que o Aécio e o PSDB não são DIREITA. E eu concordo. Porém, diante do que sobrou da verdadeira direita (60% culpa dela mesma), não nos resta outra alternativa, a curto prazo, a não ser torcer que os nossos amigos tucanos consigam empreender uma verdadeira marcha rumo ao enfrentamento e à derrocada dessa situação que há muito se instalou em nosso país. Partilho da opinião do Professor Puggina quando ele defende a ideia de FRENTES PARLAMENTARES ANTI-PETISTAS. Porém, para que estas tenham legitimidade, objetividade e credibilidade perante à opinião pública, precisam girar em torno de um projeto político que apresente condições de, num máximo de 4 anos, suplantar a dinastia petista. Só a partir disto poderemos começar a estruturar nosso próprio projeto político que, aliás, faz tempo, estamos devendo ao povo brasileiro! Por enquanto é com Aécio.

José P.Maciel .

Neste particular,ou seja,sobre FHC estou contigo.Consiiderei,no governo Itamar,um acidente sua ascenção,devido ao tropeço mal interpretado do excelente Rubens Ricúpero.Sempre me pa- receu um personagem dúbio,pelos antecedentes,atuação no senado e pela própria cara lavada.Mas,adonou-se do plano real,soube manipulá-lo,fez muita gente passar fome no seu governo,inclusive o funcionalismo.Então,no fim do primeiro mandato,se achou insubstituível e barganhou com vários parla- mentares.Já fora do governo,entregou-o quase beijando as mãos do pilantra do Lula.Depois,nunca agiu bem.Agora, é Rei,ganha 300 mil para repetir besteiras.Abraços.José

Carlo Germani .

Caro Puggina,você e muitos poucos intelectuais,tem questionado com sabedoria a trágica realidade brasileira. Breve conceito sobre Aécio Neves: 1-Aécio pertence a uma das vertentes do marxismo:a social-democracia.A outra socialista (comunista). O PSDB,como voce sabe,faz a "estratégia das tesouras" de Lenin,se apresentando como a "lâmina" esquerdista,mas "light".A outra o PT,a "lâmina" esquerdista radical comunista. Ambas são opostas,mas trabalham para um mesmo fim. 2-Aécio,nunca foi,não é e nunca será o verdadeiro estadista que o país necessita. Aécio teria o papel de "freio de arrumação".Colocar "ordem no caos",para que o caos generalizado (talvez programado pelo PT/Lula/Dilma et caterva,para que aconteça,com a meta golpista para em "nome da ordem",o fim das liberdades individuais e coletivas,censura à imprensa,fim do estado de direito e democrático,...),não inviabilize de forma irrevesível o Brasil. 3-Aécio não ganhou a eleição porque não quis (ou não pode). Equivocadamente esnobou Minas,achando que sairia do estado com 4 milhões de votos.Durante toda a era PSDB em MInas (governos Aécio/Anastasia),o norte do estado foi esquecido. Aécio/PSDB e coligados deveriam questionar e denunciar o sistema (fraudulento) eleitoral barsileiro.Na apuração dos votos para presidente,acompanhar com auditoria independente a totalização dos votos.Passaram recibo na fraude eleitoral. 4-Esperar de Aécio e do PSDB ("irmão do PT") atitudes e propostas concretas e dinâmicas para apear o PT/Dilma/Lula do poder,esquece.PS: Jamais o PT/Lula/Dilma teriam chegado ao poder sem o aval de FHC e da Oligarquia Financeira Mundial ("os senhores donos do mundo"). E a conivência e subserviênci do PSDB e pseudas-oposições ao não executarem o impeachment de Lula em 2005? FHC,foi o principal ator no bloqueio do impeachment. (...) Concluindo: Não há outra alternativa para o país,se não a iniciativa (como você faz com brilhantismo) de formar uma nova mentalidade fundamentda na alta cultura e intelectualidade,com metas de criar um amplo movimento de resgate dos valores morais,tradicionais, culturais, intelectuais e espirituais,com a via conservadora-liberal. O resto é perda de tempo (principalmente histórico) e conversa fiada.

cesar romero costa pinto .

LUIZ EDMUNDO ALVES DE SOUZA, Aécio Neves NÃO perdeu as eleições, simplesmente porque elas foram FRAUDADAS, além do PT usar a máquina do governo, contou ainda com o LACAIO do presidente do STJ para burlar as urnas eletrônicas. Agora, pelo seu comentário acima nota-se que você é um comunista da mesma laia. O Aécio é educado e dentro do possível Ele respeitou a candidata. Quando ele ainda estudava em Minas Gerais a Dilma já estava praticando ASSALTOS, JOGANDO BOMBAS, ROUBANDO BANCOS, ETC ETC ETC.

Luiz Edmundo Alves de Sousa .

Palavras, palavras, palavras ao vento. O senador pregou pra convertidos, revisou seu discurso magoado, bateu nas mesmas teclas e nada acrescentou à discussão em torno da corrupção. As mesmas acusações genéricas, as mesmas palavras malemolentes. Aécio é líder de uma oposição que tenta fazer barulho sem ecoar de verdade. É fácil chamar de mentirosos os que mentem, é fácil não enxergar que ele, mesmo tendo 51 milhões de votos perdeu a eleição, perdeu como um plaiboy arrogante, e não como um verdadeiro líder, perdeu pra ele mesmo. Porque só ele e meia dúzia acreditam que perderam pro bolsa família, e ficam brandando tal fato, ignorando que isso é mentira. Perdeu porque tentou negar que o Bolsa Família é um dos maiores programas de combate à miséria neste país, perdeu porque defende os ricaços e as empreiteiras que estão envolvidas na corrupção. E o mais preocupante, continua acreditando que os 51 milhões de votos que teve foram seus. Não, não foram. Perdeu porque o PSDB não tem realmente um programa de governo consistente. Perdeu porque preocupou-se mais em acusar e ofender do que em defender seu programa de governo. Perdeu, Playboy!

Carmen .

Parece, finalmente, que surge uma oposição ao petismo no Brasil! Pois até agora, mesmo com expressivas votações contrárias, não se destacava uma liderança verdadeira para nos representar. Que Aécio execute com coragem, inteligência e determinação este papel!
1/2
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos do Puggina