Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Artigos do Puggina

Voltar para listagem

POBRES E RICOS, PEQUENOS E GRANDES

por Percival Puggina. Artigo publicado em

Circula na rede um pequeno vídeo de quatro minutos no qual Margaret Thatcher, em sessão da Câmara dos Comuns, é contestada por um parlamentar do Partido Trabalhista que acusa seu governo de haver ampliado a distância entre os mais ricos e os mais pobres. Na resposta que dá, a primeira-ministra faz jus ao ódio eterno que a esquerda lhe dedica, dizendo que o partido de seu acusador prefere que os pobres sejam mais pobres contanto que os ricos também empobreçam. Acertou na "mosca". Empobrecer a todos é a marca registrada dos governos comunistas e socialistas mundo afora, ao longo de todo o século 20 e, ainda hoje, na Ibero-América do Foro de São Paulo.

Quem assiste a debates entre candidatos e à propaganda eleitoral gratuita, percebe quanto está impregnada em nossa elite política a ideia de um conflito natural entre pequenos e grandes, quaisquer que sejam os elementos a comparar e a régua que os meçam. Obviamente, adotado o marxismo como chave de leitura da realidade social, política e econômica, sendo os pequenos mais numerosos do que os grandes, é eleitoralmente preferível entrar em guerra contra os segundos. Mas a ideia toda é uma loucura, um delírio politiqueiro porque existe, na Economia do mundo real, uma interdependência entre os corpos produtivos que a compõem. Pequenos, médios e grandes precisam uns dos outros e o colapso de qualquer conjunto afeta funestamente os demais.

Por outro lado, o sucesso dos pequenos pressupõe a determinação de crescer. O pequeno empreendedor que abdique da expansão de seus negócios está fadado ao roteiro no sentido inverso. O preconceito marxista da malignidade dos grandes põe uma pedra no caminho do progresso da sociedade como um todo. Perceber que esse preconceito está internalizado em parcela significativa da elite política do Rio Grande, projeta sombras em nosso futuro.

Não admira que o Estado perca posições no contexto da Federação, decaindo, inclusive, em indicadores que outrora ponteou, como, por exemplo, na Educação. Também nesta se percebem os efeitos do apagão da inteligência. Criminaliza-se o mérito! Celebra-se a mediocridade! A "Pedagogia do Oprimido" pode ser um sucesso de público dentro do magistério, mas é um visível fracasso onde aplicada. Ela internaliza a opressão e, como um dínamo, converte as energias que poderiam produzir desenvolvimento individual e social em mera inconformidade ou, como pretendia seu criador, em revolta e militância política. É inacreditável: enquanto o povo clama por incentivos a novos empreendimentos e postos de trabalho, parcela tão importante da elite política ainda não entrou sequer no século 20.
 

Compartilhar

Comentários

Roberto B. Cappelletti .

Excelente arrazoado, senhor Percival. No Brasil — ou, pelo menos, até onde o PT consegue impor os seus "valores" — ainda se insiste nessa falsa dicotomia. E é lamentável pensar que, pelo que se constata das últimas pesquisas eleitorais, os gaúchos estão indo na contramão das melhores lições da História reelegendo um reconhecido patife como Tarso Genro. Torço pelo Rio Grande do Sul, especialmente pelas anteriores experiências nefastas que o lulopetismo possibilitou.

pAULO fARANI .

Mas que nunca este governo sangrento marcado por 12 anos por 600 mil mortes só por assassinatos. Um governo que engorda as estatísticas mais perversas do mundo atual. Somos hoje o terceiro país do planeta em números de presidiários com 769 mil presos, com a bagatela de 400 mil mandatos de prisão para serem cumpridas. Somos o segundo país do mundo em tráfico de drogas.Somos o primeiro país do mundo em consumo de crack. A Bolívia aquela mesmo que tomou parte de nosso empresa Petrobras sobre a tutela do grande estadista o Barba, tem como principal produto ECONÔMICO a folha de coca, este produto representa 80%do PIB deste país. Importamos 70% de toda esta produção QUE ENTRA EM NOSSO SOLO, sem qualquer fiscalização, sem qualquer interesse da cúpula deste partido maldito e perverso. Quanto mais pobres, quanto mais desgraçados, melhor, estes mesmos pobres, estes mesmos desgraçados são beneficiados com migalias, portanto serão sempre dependentes deles. Vermelhos canalhas, mil vezes canalhas.

Dirceu .

Novamente fico satisfeito por acompanhar e divulgar vossos artigos/comentários a tanto tempo. Há lucidez e inteligência analítica nas exposições. E o principal é nos dar mais subsídios para fundamentar nossas posições politico-ideológicas. Parabéns.

Jairo Lenzi .

Parabéns pelas reflexões, professor Puggina. Mas gostaria de que tb escrevesse sobre o último sintoma do fundo do poço a que chegamos: a "Xereca Satânica", na UFF!

VALDIR FERRERA .

Quando pergunto a este ou aquele se vai votar na Dilma a resposta até então é de que "nem se ela fosse a única candidata" . Quando pergunto se alguem alí já foi entrevistada? A resposta é unânime = NUNCA! . E então me pergunto ,- Aonde são feitas estas tais pesquisas ? Se nínguem vota nela como é que ela "ganha as eleições?" A resposta estão nas urnas eletrônicas,... Voce vota em um candidato mas o programa contabiliza para outro candidato; Simples assim. Algo parecido com os sorteios da mega sena. Toda semana alguém "Ganha Milhões" e ninguém faz festa, faz selfie , compra iate etc.. Tem 3 coisas que não dá prá esconder,- Gravides, quando come mexerica e quando ganha na Mega Sena. ( exceto se você do PT ).

MARCOS LIMA .

Gostaria de sugerir a troca da fonte. É muito ruim este t minúsculo!

Diego Paes .

Nao pude deixar de observar, que todos os comentários postados, tem mais lógica e sentido, que qualquer discurso da Presidente. Uma estatística interessante, seria saber, qual porcentagem da populaçao está mais qualificada para administrar o País, que a senhora Dilma. Algum palpite?

FREDERICO MOREIRA CAVALCANTI .

Parabéns pelo artigo.

JOOÃO BATISTA COSTA RITTER .

Não me admira muito seus comentarios, pois ja o conheço de longa data, para pensamentos como o seu e suas colocações sobre a maneira de condução da s classes baixas, não tem mais lugar neste mundo em que vivemos, Então é hora de se chacoalharos trapos,que ainda restaram da direita antiga que tens em teu coração. E iniciar novos pensamentos com equilibrio das classes sociais, sob a possibilidade de sair de cena definitivamente se não mudares, alias este blog ja é a prova de mudança. Abraços

Alexandre Luiz Moreira Purita Ferreira .

Já denunciei aqui o sistema Positivo de Curitiba, que faz apologia ao ódio de classes. A maioria dos estudantes que se utilizam de suas apostilas são da classe média, a mesma que colocou o PT no poder. Mas gostaria de sugerir um livro que comprei recentemente, "A revolta de Atlas" de Ayn Rand - indicação do grande jurista Ives Gandra Martins. É pertinente a este tema.

Odilon Rocha .

Prezado Percival Quanta alegria em ter os teus artigos para ler. Sempre lúcidos e realistas. Esse, então, na mosca! Certa vez li uma frase de alguém, cujo nome não lembro no momento, que sintetizou muito bem o problema das esquerdas: "as esquerdas subiram pela inveja e pobreza". Quanto ao Rio Grande, que vinha utilizando o "do Sim" junto ao nome, como dístico de motivação, creio que seja um sim ao não. Só pode! Abraço

Jefferson Gonçalves Elpdio .

Bom Dia! É lamentável professor Puggina de estamos enxertados nos dias atuais numa sociedade como a nossa Brasileira que se encontra num profundo estado de alienação e sob o efeito do cântico da sereia, na qual quando buscamos apresentar tais fatos para aqueles que tem um pouco mais de conhecimento (UNIVERSITÁRIOS) os mesmos não compreendem sequer a ponta de uma agulha do que se passa e de ver que estamos mergulhados num estado de calamidade de emburrecimento da sociedade e degradação das nossas organizações por parte dos idealizadores e amantes do seu senhor e MESSIAS KARL MARX. Sou um cidadão comum da sociedade e trabalhador que não tem curso de nível superior, mas aproximadamente uns 3 anos atrás sem querer comecei a assistir os videos do professor Olavo de Carvalho sobre as informações que o senhor aborda com bastante autoridade que me deixou bastante escandalizado, porque jamais tinha eu ouvido tais exposições em nenhum meio de informação no que se diz respeito a corrosão que a ESQUERDA no brasil vem promovendo sistematicamente a mais de 40 anos em nosso país a inversão de fatos reais históricos e a subversão seguindo as cartilhas de seus pais e mentores intelectuais. O que me deixa mais triste e ver tudo isto ocorrendo e não ter em mãos mecanismos para subverter toda situação e ver que o povo não dar a minima importância para compreensão de toda a degradação e por aqui encerro as minhas palavras. Um grande abraço de um admirador do vosso trabalho e que o CREADOR do FIRMAMENTO lhe ilumine na vossa caminhada

Leonardo Vieira .

Meus cumprimentos caro Puggina, o Sr. diz muito com poucas palavras e com alto grau de inteligência. Pior é o povo não perceber que caminhamos a passos largos na direção do comunismo, que na minha opinião deveria ter um CID e passar a ser doença. Na minha humilde opinião, esse governo esquerdista fomenta essa "doença" com uma rapidez incrível. Para reconhecer um esquerdopata é fácil, basta observar os sintomas: aversão ao trabalho, ausência de princípios morais, culto ao ridículo, às drogas e ao aborto, relativismo. Esses sintomas são os mais perceptíveis, mas também pode-se observar uma total falta de argumentos, falam em defender isso e aquilo, mas preferem a violência e o ódio como forma de se consolidar ao invés da retórica, afinal sofrem de retardo mental agudo.
1/1
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos do Puggina