Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Artigos do Puggina

Voltar para listagem

SOCIEDADE IGUALITÁRIA - QUE DIABOS É ISSO?

por Percival Puggina. Artigo publicado em

 

 Recentemente (eu continuo impressionado com o fato) uma turma de ministros do STF, argumentando em defesa do direito de abortar, alinhou o princípio da igualdade, que seria ferido gravemente pelo fato de que só a mulher engravida... A igualdade (justiça, para aqueles que impropriamente assemelham os dois conceitos) exigiria, em favor da mulher, o direito de abortar. A ideia do igualitarismo, da sociedade igualitária, está produzindo loucuras. É como se todas as diferenças, inclusive as determinadas pela natureza, devessem ser corrigidas, declaradas fora da lei, inconstitucionais, com vistas ao império final de um determinado conceito de Justiça.

Outro dia, lendo uma dessas revistas que se debruçam sobre as exuberantes prodigalidades do beautiful people, me vi diante da instransponível desigualdade entre o meu padrão de vida e o daqueles personagens. Dei-me conta, simultaneamente, de que bilhões de pessoas, se tivessem a possibilidade de olhar para mim – para mim! – experimentariam a mesma sensação. Armei-me de coragem e fui adiante nas divagações. Pensei em tantas habilidades notáveis, como as reveladas nas piruetas de um atleta olímpico, no escrutínio dos sentimentos humanos por um bom poeta, no arrebatador desempenho de um bom ator, na virtuosidade de um pianista consagrado (e fico por aqui porque a lista é inesgotável). Em todos sobram capacidades que não só me faltam como me fazem falta. Eu gostaria de tê-las! No entanto eu, o atleta, o ator, o bilionário, o virtuose e o poeta, somos iguais. "Iguais em quê?", perguntaria – carteiro de minhas próprias mensagens – ao Eterno Poeta. Iguais naquilo que mais conta e não nessas coisas de pouca monta, responderia Ele, porque os poetas, às vezes, dizem frases assim, irônicas, metafísicas, de pé-quebrado com a cadência mundana. Sim, muitos se desconcertam com a disparidade entre o deserto e a várzea, quer estejam na natureza ou nas habilidades do corpo e do espírito.

Ao criar com tão caprichosa variedade, Deus expressa desígnios que relutamos em aceitar. Diante da desigualdade, é comum, por exemplo, cairmos em uma ou outra de duas tentações. Na primeira, incorrem aqueles que sonham com essa ISO 9001 da qualidade humana, onde todos seriam perfeitos e haveria, pela engenharia genética e pela engenharia social, equânime provimento dos atributos que valorizamos, como beleza, saúde, inteligência, força. Várias utopias foram construídas sob essa inspiração, confundindo a igualdade de direitos e a igualdade perante a lei, com igualdade por força de lei. Levadas às vias de fato, redundaram em povos privados de seus bens e de sua liberdade, sob cruentos totalitarismos que beneficiaram suas elites políticas com os confortos da vida fácil. Na segunda tentação, incorrem aqueles que, revogando por conta própria o Mandamento do Amor, desconhecem a igual dignidade de todos os filhos de Deus, a solidariedade como virtude, e se deixam conduzir pelo egoísmo.

Uma ordem social justa nada tem a ver com sociedade igualitária. A justiça, ao lado da liberdade e do desenvolvimento socioeconômico são as principais vítimas do igualitarismo. Embora seja apresentado como suposta virtude estatal, ele é mera arrogância política que afronta a Criação e o Plano de Deus.


________________________________
* Percival Puggina (71), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A tomada do Brasil. integrante do grupo Pensar+.

 

 

Compartilhar

Comentários

Leonardo Melanino .

Senhor PP, o Cardeal-Arcebispo Paulistano Dom Frei Paulo Evaristo Arns morreu às 11h45 (13h45 universais) de ontem (quarta-feira, 14 de dezembro de 2016) na Capital Paulista. Ele nasceu num horário ignorado (provavelmente por falta de certidão de nascimento) da quarta-feira, 14 de setembro de 1921, em Forquilhinha (Santa Catarina), aos aproximados 95 anos e três meses. Agradeço-lhe de todo o meu coração! Desejo-lhe um Próspero Advento de Dois Mil e Dezesseis! Obrigado!

G G Oliveira .

Não existe iguais na raça humana, professor. Eu bem que gostaria de ser um Einstein , mas não é possível. O DNA é a comprovação maior dessa assertiva. Somos apenas semelhantes . Homens jamais serão iguais ou, quem sabe: Robotizados .

Marleza .

Perfeito, como sempre Srº Puggina. Neste manicômio global em que estamos vivendo, como é bom saber que não se está só. Há quem pense como eu, e, se preocupa em escrever o que pensa, e, no que vê. Na linguagem popular; "estamos dentro da casinha". Obrigada!

Verdade Seja Dita .

Já houve um governo tão "igualitário" que tentou deixar o mundo igual a eles de tão "bons" que eles eram: o nazista. Os comunistas sonham ainda com isso....

AMILTON RODRIGUES VARGAS .

PROFESSOR! Não aceito a ideia de tratar com igualdade os desiguais. Seria, injustiça.

Marcos Zurita .

Excelente artigo!

Odilon Rocha .

Volto aqui, caro Professor só corroborar o que comentei minutos atrás. Até parece coincidência, pois não havia lido o que aí vai. Extraído de O Antagonista, há pouco. A dor na alma de FHC Brasil 11.12.16 13:33 Eliane Cantanhêde, no Estadão reproduz uma fala de FHC a uma assessora: "Mesmo depois de passar a fase pior da hérnia de disco e abandonar a bengala, (FHC) está com a cara péssima. 'O senhor continua com muita dor na coluna', perguntou uma assessora. 'Não. É dor na alma', respondeu." Boa parte dessa dor deve ser por ter ajudado a eleger Lula em 2002.

Odilon Rocha .

Caro Professor O senhor conhece muito bem como essa gente "igualitária" (assim designo essa escumalha esquerdista globalista com posições e pisos salariais garantidos) adora Deus e sua Criação. Fazem de tudo, inclusive corrompendo-se a si mesmos, para não doer a consciência na implementação de seus propósitos nefastos. Força inexorável do bem, o plano de Deus "cobra " caro, ...bem caro, porque é desigual ao plano material.

Genaro Faria .

Essa loucura raciocinante dos revolucionários remete à história de Tarre de Babel. Naquele tempo, psicopatas já se inconformariam com a desigualdade e se puseram a conspirar contra o Criador pra tomar Seu trono celestial. Na extinta URSS, de macabra memória, as leis genéticas foram revogadas pela ideologia, resultando numa fome que matou de fome milhões de almas. Inevitavelmente, tais delírios levam ao caos que hoje estamos assistindo como resultado de treze anos de PT no poder. O STF, que supostamente deveria cuidar das questão relativas ao Direito, arvorou-se em sodalício de biólogos e deuses revisores da natureza. Neste contexto satânico, como é que podemos estranhar o fato de notórios criminosos legislarem para enquadrar a polícia e prender juízes e promotores de justiça?

Dalton C. Rocha .

A decisão do STF imita a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos, que na decisão Roe v. Wade legalizou plenamente, o aborto nos Estados Unidos, em 1973. E vendo o site https://en.wikipedia.org/wiki/Abortion_statistics_in_the_United_States , eu percebi que de 1970 a 1984, o número de abortos lá aumentou, cerca de dez mais. Quem vai pagar pelos milhões de abortos a serem feitos aqui, todos os anos? Não será a fundação Ford, o PT ou uma entidade feminista. Quem pagará pelos milhões de abortos todos os anos, será o povo brasileiro. E para quem acha que está mesmo sobrando bilhões de reais do orçamento da saúde, para pagar estes abortos todos, que veja estes sites, para ver como "são abundantes" os recursos para saúde pública: 1- Veja um exemplo da "absoluta abundância" de recursos da saúde, para o tratamento de drogados: https://www.youtube.com/watch?v=qJIcv97rnWk&t=52s 2- Veja um exemplo da "absoluta abundância" de recursos da saúde, para tratamento de câncer no SUS: https://www.youtube.com/watch?v=7DLk5Th3agY 3- Veja um exemplo da "absoluta abundância" de recursos da saúde, para tratar crianças doentes: https://www.youtube.com/watch?v=LyFU5YAirKw 4- Veja um exemplo da "absoluta abundância" de recursos da saúde, para atendimento emergencial: https://www.youtube.com/watch?v=ZNb4yZd_Sdo 5- Veja um exemplo da "absoluta abundância" de recursos da saúde, para tratamento de AIDS: https://www.youtube.com/watch?v=gaLsCMwvwH8 6- Veja um exemplo da "absoluta abundância" de recursos da saúde, para conservação de hospitais públicos: https://www.youtube.com/watch?v=OtqUFHY1P_4 Nem preciso falar da absoluta falta de recursos, para eliminar ou sequer combater a dengue, chikungunha, zika, etc. Resumindo. A falta de recursos para a saúde vai piorar, não melhorar. Para quem não liga para a vida de embriões, que pelo menos ligue para o próprio bolso e, para a própria saúde. Dúzias de nações legalizaram o aborto, nas últimas décadas. Em nenhum caso, houve redução de gastos com saúde; ao contrário. Do ponto de vista econômico, legalização do aborto é um desastre. A então União Soviética, que legalizou o aborto já nos seus anos iniciais, bem prova isto. O mesmo nos casos de Cuba, Coreia do Norte, etc. Na Europa, nos últimos 70 anos, enquanto se foram erguendo clínicas de aborto, foram surgindo mesquitas, nos mesmos países, na mesma proporção. E o STF diz que são direitos constitucionais da Constituição de 1988, por uma interpretação para lá de distorcida, mas esta mesma constituição de 1988, garante de maneira clara acesso plena à saúde, pleno emprego, excelentes escolas públicas, ausência de corrupção, etc. Aos abortistas de plantão, eu cito um pensamento, em defesa do aborto: “Proteger os ovos de tartaruga e exterminar os fetos humanos faz sentido, sim. Afinal, um ovo de tartaruga é apenas uma futura tartaruga, e o feto humano pode ser um futuro juiz do STF." > http://www.midiasemmascara.org/artigos/cultura/16851-2016-12-03-23-34-33.html Resumindo tudo. Luta de classes morta; luta de fetos posta.
1/1
DEIXE SEU COMENTÁRIO

Artigos do Puggina