Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

BRASIL EM DAVOS: UM FEIRÃO DE OFERTAS

por Gilberto Simões Pires, em Ponto Crítico. Artigo publicado em

 

XIX - 070/19 - 22/ 01/ 2020

PAULO GUEDES

Nesta edição do Fórum Econômico Mundial, o ministro Paulo Guedes, com o firme propósito de mostrar ao mundo todo que as REFORMAS em curso no nosso país vão colocar o Brasil num patamar jamais visto em termos de crescimento e desenvolvimento, abriu um verdadeiro FEIRÃO DE OFERTAS DE BONS E RAROS NEGÓCIOS para quem está disposto em investir.

AGENDA

Se na edição -2019- do Fórum Econômico Mundial, que aconteceu poucos dias após a posse do presidente Jair Bolsonaro, a participação do Brasil serviu apenas e tão somente para mostrar uma série de BOAS INTENÇÕES, nesta edição -2020- o ministro Paulo Guedes se faz presente portando uma AGENDA que contém, além de diversas e importantes REALIZAÇÕES, um audacioso programa de DESESTATIZAÇÃO, com datas definidas para acontecer neste ano e seguintes.

PIB DO SETOR PRIVADO

Para mostrar que a atividade econômica já se situa acima das expectativas do mercado, Guedes salientou, nas rodas em que participou, que o PIB do SETOR PRIVADO já está em trajetória de recuperação, graças a uma evolução positiva do INVESTIMENTO PRIVADO. Enquanto isso, o PIB do SETOR PÚBLICO segue encolhendo, por força de uma drástica redução do INVESTIMENTO PÚBLICO.

RETOMADA

Esta RETOMADA das atividades do SETOR PRIVADO, para que fique bem claro, já é possível atestar: o crescimento interanual do SETOR PRIVADO (crescimento em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior) foi de +2,72%, enquanto a atividade do SETOR PÚBLICO recuou -2,25%

TRAJETÓRIA

Detalhe importante: esta clara EVOLUÇÃO POSITIVA do SETOR PRIVADO, segundo o IBGE, tem sido observada desde o SEGUNDO TRIMESTRE DE 2019. Já a TRAJETÓRIA DESCENDENTE do SETOR PÚBLICO teve início no TERCEIRO TRIMESTRE de 2018.

TIRANDO OS ARPÕES

Ora, tanto para bom quanto para mau entendedor é impossível não dar total e absoluta razão ao ministro Paulo Guedes quando o mesmo afirma que o governo Bolsonaro está tirando, pouco a pouco, os arpões da baleia (Brasil). Sem eles o Brasil tem efetivas condições para experimentar um crescimento de 2,5% em 2020; 3% em 2021 e 4% em 2022. Alguém duvida?