Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

CARTÃO VERMELHO DE BOLSONARO PARA PRESIDENTE DO INEP

por Percival Puggina. Artigo publicado em

 

 Leio em todos os jornais desta terça-feira que o presidente Jair Bolsonaro, consultado sobre a possibilidade de escolher para o ministério da Educação a atual presidente do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), afirmou que para ela o cartão seria vermelho; não haveria sequer cartão amarelo. A seguir condenou o aparelhamento marxista do MEC durante os governos do PT, período em que os gastos em educação aumentaram muito e a qualidade caiu muito.

 Poucas coisas tão lamentáveis quanto o ENEM, suas provas e a mentalidade hegemônica que preside suas ações. Em sua manifestação, o presidente apontou, com precisão, causa e consequência: aparelhamento e perda de qualidade do produto final.

 O tema é da maior gravidade. Estamos falando de gerações de jovens brasileiros. Estamos falando de futuro, das possibilidades e potencialidades de milhões de crianças e jovens que cotidianamente ocupam as salas de aula do país.
Não há como manter a estrutura e a mentalidade que há décadas dirige o MEC como um se fosse um aparelho escriturado aos militantes de esquerda, que o orientam aos seus objetivos políticos e não ao desenvolvimento humano dos estudantes. O que se vê no ENEM, ano após ano, é reflexo do que acontece nas universidades brasileiras, verdadeiras oficinas de formação de militantes políticos.

Bolsonaro pode, neste momento, ainda não ter definido o que deseja para o MEC, mas acerta cem por cento em relação ao que rejeita.