Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

EXCEÇÕES INVIABILIZARÃO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

por Percival Puggina. Artigo publicado em

 

Era absolutamente previsível que militares no governo, refletindo a opinião da caserna, procurassem ficar fora da reforma previdenciária. Coube ao general Santos Cruz verbalizar o pleito. Não faltam razões para justificar esse desejo. Como não faltarão razões para membros de poder, carreiras de Estado, servidores dos poderes, e tantas outras categorias buscarem evadir-se às novas condições que venham a ser estabelecidas.

 São reivindicações mais do que previsíveis. No entanto, a reforma da previdência tem uma regra básica: ela só se viabiliza, inclusive sob o ponto de vista ético, se não deixar ninguém de fora. É como o autoconcedido reajuste de subsídios dos 11 ministros do STF. Ele só não gera um custo superior a R$ 4 bilhões se for interrompido o efeito cascata que vai alcançar dezenas de milhares de cargos pendurados nesse teto. No caso da previdência social, qualquer exceção induzirá a novas exceções.

 Segundo dados do TCU divulgados no Estadão desta quinta-feira, 55% dos militares das Forças Armadas se aposentam entre os 45 e os 50 anos de idade e “as regras brasileiras são bem mais generosas do que a de países como os EUA e Reino Unido”.