Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

O PT NÃO ACABOU

por Autor desconhecido. Artigo publicado em

 

"Ganhamos, acabamos com o PT!"

Tire esse pensamento da cabeça agora! O PT está caído, sim, mas está muito longe de deixar de ser uma ameaça.

Já se perguntou por que o pior candidato de um partido envolvido até o pescoço em corrupção, cujos principais líderes estão todos na cadeia, recebeu 44 milhões de votos?

A resposta é simples. Conquistamos a presidência, mas o PT e suas variáveis ainda dominam tudo que leva até lá. A esquerda ainda detém enorme influência e poder. Jamais subestimem um grupo que ganhou quatro eleições, passou 13 anos com acesso a reservas quase infinitas de dinheiro e colocou seu pessoal em absolutamente TODAS as engrenagens da máquina estatal.

A esquerda ainda domina: meio acadêmico, meio artístico, meio cultural, movimentos sociais a grande parte do meio político. A influência deles é tão grande, que fizeram de Bolsonaro praticamente o culpado da facada que levou. Fizeram de uma matéria esdrúxula de jornal, sem provas, uma acusação que foi parar no TSE e ficou uma semana em destaque. Fizeram seus apoiadores se passarem por bárbaros descontrolados noticiando ataques claramente forjados.

Acham mesmo que eles perderam esse poder só por que não chegaram à Presidência? Se não tivessem esse poder, Bolsonaro teria ganhado com 80% dos votos. O povo sabia que não queria o PT, mas a destruição da imagem de Bolsonaro foi colocada em prática por todo o sistema. Perdeu milhões de votos por conta de calúnias divulgadas pela esquerda com tamanha intensidade que faria Goebbels se sentir um estagiário na xerox do DCE.

Bolsonaro pegou o comando, mas a máquina está toda podre e comprometida. Tudo farão para impedi-lo de realizar as reformas que o País precisa. Irão sabotá-lo desde o primeiro dia.

Todas as mudanças na área econômica serão anunciadas pelo sistema como uma tentativa de prejudicar os pobres e retirar direitos do trabalhador. Todas as mudanças na área social serão anunciadas como uma tentativa de assassinar LGBTs/Mulheres/Negros/Pobres/Nordestinos. É assim que a esquerda joga.

Bolsonaro receberá o Brasil no pior estado que um Presidente já recebeu, será criticado pelos seus acertos e massacrado pelos seus erros. O primeiro ano será bem difícil. É preciso tomar o poder de influência da esquerda e devolvê-lo ao povo. O povo tem que se informar por fatos e não por narrativas cuidadosamente construídas por intelectuais em universidades.

Voltarei depois ao assunto sobre onde estão instalados os inimigos e como desentocá-los.

Não há como acabar com a divisão no País, se não vencermos quem está nos dividindo.

Comemoremos a vitória, foi gigantesca. Mas não percamos a noção da realidade. Estamos só no começo.