Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

OVELHAS CORRENDO HISTÉRICAS SEM SABER DO QUE FOGEM

por Leonardo Faccioni. Artigo publicado em

 

Obriguei-me a encarar uns episódios da segunda temporada de "O Mecanismo".

Para minha surpresa, há meia dúzia de cenas em que o pseudo-Moro nutre pseudo-conversas com o pseudo-Dallagnol e os pseudo-investigadores, em tons e teores indistinguíveis das mensagens brandidas pelo Intercept -- exceto por se darem em reuniões ao vivo, e não em trocas de texto ao telemóvel.

Como a série saiu antes que um qualquer gritasse, "Lobo! Lobo!" a respeito, ninguém -- nem mesmo diretor e roteiristas, está claro -- havia visto naquilo nada de errado, ou sequer de inusitado. A autoridade-requerente despachar oralmente com a autoridade-presidente, com trocas imediatas de informações e impressões mútuas, parecia ilustração corriqueira da rotina de uma investigação criminal. Nada daquilo implicava prejulgamento, supressão de solenidade propícia ao contraditório defensivo, burla de garantia legal com leniência judiciária -- como nada, tampouco, o faz nas tais mensagens supostamente reais.

"Lobo! Lobo!", gritou um matreiro semanas depois, inventando pretextos e contextos, e até agora vemos rebanhos de ovelhas a correr histéricas sem saber do que fogem.

COMENTO

 “Ilustração corriqueira de uma investigação criminal”. Essa frase do autor sintetiza um dos muitos estratagemas postos em prática pelo The Intercept. Confunde os leitores desabituados aos procedimentos regidos pelo Código de Processo Penal brasileiros, apresentando como conduta imprópria algo que é próprio, conveniente e habitual, como sabe todo profissional do Direito com prática forense.

Existe maestria na canalhice.