Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

PARA ONDE O FORO DE SÃO PAULO LEVA SUAS VÍTIMAS

por Percival Puggina. Artigo publicado em


Leio no Diário do Poder

A ditadura de Daniel Ortega, da Nicarágua, fechou o canal 100% Noticias e prendeu seu diretor, Miguel Mora, as jornalistas Verônica Chávez e Lúcia Piñeda Ubau e o analista político Júlio López, na capital, Manágua. Agentes da polícia antimotim entraram no edifício, apreenderam equipamentos e tiraram o canal do ar na noite de sexta-feira (21).

“É uma emergência, querem levar nosso diretor preso”, afirmou Piñeda por mensagem em redes sociais.

A jornalista estava na emissora no momento da operação e, depois que divulgou a informação, outros funcionários perderam contato com ela. O canal afirmou ainda que o motorista Joseph Rafael Hernández está desaparecido desde a operação. Verônica Chávez, mulher de Mora, foi a única liberada pela polícia até a manhã deste sábado (22).


A agência reguladora de telecomunicações da Nicarágua, Telcor, soltou uma nota proibindo que operadoras de TV a cabo emitam o sinal do canal. Leia mais aqui.

 

 

COMENTO

O povo da Nicarágua é mais uma vítima da organização criminosa chamada Foro de São Paulo, criada por Lula e por Fidel Castro. Não imagino como daí pudesse sair algo compatível com qualquer valor moral ou princípio merecedor de respeito. Daniel Ortega é um remanescente do movimento comunista revolucionário que agitou a América Latina nos anos 60 e 70. Militou na Revolução Sandinista que derrubou a ditadura do clã Somoza e, como costuma acontecer em casos semelhantes, hoje implanta na Nicarágua práticas que em nada diferem daqueles seus antecessores.

Já se contam centenas de mortes nos protestos contra seu governo, enquanto as liberdades vão sendo sequestradas e a ditadura disfarçada se consolida, como aconteceu na Venezuela. Ortega segue a receita de Hugo Chávez, cumpre o terceiro mandato consecutivo, preside a Nicarágua desde 2006 e tem mandato até 2021.