Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

RESCALDO DO PRIMEIRO TURNO

por Percival Puggina. Artigo publicado em

 

Se liberais e conservadores, como mencionei em artigo anterior, não obtiveram, no pleito de domingo, o resultado desejado e têm muito trabalho pela frente, por outro lado, a eleição municipal mostrou que a base política da esquerda se contraiu significativamente. Os resultados alcançados em Porto Alegre e São Paulo não refletem a situação nacional.

O mapa do poder nas 5360 prefeituras do país (em tabela informada pelo site Poder 360 no dia 16/11) mostra o PSOL, que obteve cadeiras para quatro vereadores muito bem votados em Porto Alegre, elegendo apenas cinco prefeitos em todo o país (um em cada mil prefeituras...). O PCdoB, que, em Porto Alegre (dita a Havana do Sul), disputa o segundo turno contra o MDB, elegeu apenas 46 prefeitos, o que é quase a metade do que tinha em 2016. O PT reduziu mais uma vez sua representação nas gestões municipais, pois caiu de 254 para 189 e isso é uma terça parte do que havia obtido em 2012. Por outro lado, o PSL triplicou o número de suas prefeituras, passando de 30 para 87.

No frigir dos ovos municipais, enquanto MDB, PSDB, PT, PDT e PSB sofreram pesadas perdas, PP, DEM, PSD aumentaram sua força nos municípios. E aumentaram bastante, alcançando um terço das prefeituras e ocupando, nessa ordem a 2ª, a 3ª e a 5ª posições entre siglas mais poderosas do país. Nessa lista, MDB e PSDB ocupam a 1ª e a 4ª posições.

E os vereadores? Pois é, os vereadores eleitos por partido refletem, em essência, os mesmos movimentos do eleitorado na eleição dos prefeitos. O partido com maior número de vereadores continua sendo o MDB, que diminuiu sua bancada nacional nas câmaras municipais, fenômeno que também se constatou com PSDB, PT, PCdoB, PSB, PDT, enquanto PP, PSD e DEM aumentaram suas representações. No ranking dos vereadores e no de prefeitos, os cinco maiores partidos ocupam as mesmas posições. Enquanto, na tabela do Poder 360, o MDB fez 7,3 mil vereadores e o DEM fez 4,3 mil, o PSOL fez 0,1 mil vereadores em todo o país.

Uma avaliação completa do resultado do pleito e suas consequências vai precisar dos resultados de segundo turno e de dados populacionais relativos aos municípios que estarão sob gestão de cada partido. Por enquanto não consegui, nem de longe, encontrar fundamento para a ideia de que a oposição se deu bem nestas eleições.

 

*Os dados utilizados neste artigo foram obtidos em :
(1) https://www.poder360.com.br/eleicoes/dem-pp-e-psd-dao-salto-nas-eleicoes-mdb-segue-lider-em-numero-de-prefeitos/ (prefeitos)
(2) https://www.poder360.com.br/eleicoes/pp-supera-psdb-e-se-torna-a-2a-sigla-com-mais-vereadores-eleitos/ (vereadores)