Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

STF E A NOTA DE 200

por Percival Puggina comenta conteúdo Notícias Terra. Artigo publicado em

 

Leio em Notícias Terra:


O Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de 48 horas para que o Banco Central (BC) apresente informações que justifiquem o lançamento da cédula de R$ 200, prevista para o fim deste mês. A solicitação consta de despacho de Cármen publicado na segunda-feira, 24, no sistema do STF.

A ministra é a relatora de uma arguição de descumprimento de preceito fundamental, ajuizada pelo PSB, pelo Podemos e pela Rede Sustentabilidade, sustentando que o lançamento da nota de R$ 200 é inconstitucional.

Para os partidos, o lançamento da nota tem "grave vício de motivação" e pode facilitar a "atuação da criminalidade". "O Banco Central não apresentou nenhum estudo ou documento estruturado que trouxesse de forma aprofundada as razões e implicações da medida", defendem os partidos. "O único arquivo disponibilizado para embasar a decisão foi uma singela apresentação de slides utilizada antes de entrevista coletiva concedida pela Diretora de Administração da autarquia".

 

COMENTO

 Se você pensa que é só a grande imprensa e o STF que fazem oposição no Brasil, está errado. Existe, sim, um largo espectro de partidos de esquerda que se valem do STF e da mídia militante para esse mesmo fim. Trata-se de algo escancarado, mas feito com a presunção de que ninguém está percebendo.

Fico imagino o assessor de um dos partidos que entraram com a ação, naquela canseira da falta do que fazer, acorda para mais um dia em casa, no homework, tomado de emoção pela ocorrência de uma ideia. Eureka! Veste a bermuda, corre para o telefone e diz ao chefe: Doutor, vamos entrar no STF com uma ADPF contra a impressão da nota de R$ 200.

Bem, isso tem toda a cara de assessoria em homework, ou de estagiário em fim de estágio. Dureza é saber que tem, também, toda a cara de nosso Supremo Tribunal Federal, em sua nova fase de protagonismo xereta.