BRASIL CIA. LTDA.

16/09/2014

 

 O grupo é numeroso, mas não chega a ser uma Sociedade Anônima. É uma dessas companhias que quando caem nas mãos da segunda geração não resistem aos desmandos e vão à breca. Assim é o cenário, hoje, de um país que parou enquanto os outros avançam. Assim é o cenário de um país em que a elite do Estado discursa sobre desigualdade, mas vive no fausto e ignora a miséria dos municípios, das escolinhas, dos postos de saúde. Brasil Cia. Ltda. deveria ser a placa à porta deste país cuja diretoria, se chefiasse realmente uma empresa respeitável, teria que ser exonerada uma vez por semana.

Zero Hora de hoje noticia o rombo de R$ 13 bilhões no Fundo de Amparo do Trabalhador, e avisa que esse estrago deve crescer 30% no ano que vem. Não há dinheiro que esse governo não dilapide, não há estrago contábil que não possa causar. Os rombos são criados quando se gasta mais do que se tem, ou quando se tira mais do que se põe. No caso do FAT, a vulnerabilidade aumenta, porque é um dinheiro do trabalhador, esse inocente, cujo "fundo de amparo" serve, entre outras coisas, para amparar os privilégios bancários que o BNDES concede aos amigos do peito.

Não bastasse isso, os números do seguro-desemprego mostram um aumento de 400% durante os últimos 10 anos, pulando de R$ 6,6 bi em 2003 para R$ 31,9 bi em 2013, impulsionado por uma rotatividade de 37% ao ano no conjunto da força de trabalho do país. Com a economia travada, a situação vai piorar. E o governo, que festejava como se fossem seus os números do emprego que crescia, vai responsabilizar as empresas pelo desemprego que já se evidencia.
 

Leia mais


Decisão aconteceu após declaração oficial do corpo de bombeiros sobre a precariedade da estrutura do galpão depois do incêndio.

A decisão da transferência para a sede da comarca da cidade partiu da Juíza Carine Labres, após a declaração oficial do Corpo de Bombeiros, que relata a situação insegura do CTG, após os danos causados pelo fogo. O Tenente Martins avaliou que não seria possível emitir o PPCI – Plano de Prevenção Contra Incêndios -, até a data do casamento. Ele ainda diz ter ficado preocupado com a segurança das pessoas que estivessem no local. Carine Labres, porém, afirmou que a partir deste sábado o Fórum de Santana do Livramento passa a ser a sede provisória do CTG Sentinelas do Planalto.

O patrão do CTG, Gilbert Gisler - Xepa -, entendeu que apesar dos esforços “incansáveis” e da atitude solidária dos santanenses, não seria possível acabar a reforma, limpar e decorar o espaço até a manhã deste sábado.
A juíza que teria recebido novas ameaças e está sendo escoltada pela Brigada Militar, assim como o casal homoafetivo, que irá participar da cerimônia, e o patrão do CTG. Homens do Pelotão de Operações Especiais também fazem a segurança do Sentinelas do Planalto, enquanto a estrutura ainda é reconstruída para a Semana Farroupilha. Carine Labres ainda revelou que “a partir de agora todos os casamentos coletivos serão realizados no Fórum de Livramento”. Ela explica que esta decisão foi tomada devido às reações contrárias ao uso do CTG como palco do casamento coletivo, organizado pelo judiciário.

Durante o evento deste sábado, o entorno do Fórum de Livramento será cercado pela Brigada Militar. No salão do júri, só serão autorizados a entrar os casais, convidados, as autoridades envolvidas e a imprensa credenciada.
 

http://www.aplateia.com.br/VisualizarNoticia/3828/

Leia mais

 

Não é recente minha aversão a um certo conceito de "cidadania" que anda por aí, convertido em refrão político, travestido de democrático, como que exigindo respeito a quem o menciona, mas totalitário em muitas de suas conseqüências.

 Cidadão e pessoa humana não são sinônimos. Entre as muitas diferenças, sublinho o fato de que toda pessoa humana é detentora de direitos naturais, que preexistem ao direito positivo (às leis), enquanto o cidadão é possuidor, apenas, dos direitos que os códigos lhe conferem. O estrangeiro não é cidadão; o feto não é cidadão. Se a lei diz que alguém pode ser eliminado, ele o será, legalmente; se a lei diz que o feto pode ser abortado, ele o será, legalmente.

 Contudo, se falamos de pessoa humana, estamos diante de um conceito muito mais amplo. Pessoa humana é um ser cuja iminente dignidade antecede e transcende ao Estado; jamais poderia então o Estado, que existe para o servir, eliminá-lo na mais inocente e indefesa de suas etapas de vida. E a vida do zigoto, do feto é vida humana.
 

Leia mais


Percival Puggina


 Não subscrevo manifestações de hostilidade ao Brasil, tão comuns nos Sete de Setembro. O que me move a este texto é algo bem diferente. É um apelo aos bons brasileiros, aos que amam a pátria que aniversaria e que se sentem responsáveis por ela. Escrevo para muitos, portanto. Aproveitemos este Sete de Setembro para refletir sobre o que os maus conterrâneos estão fazendo com nossa gente. Eles não podem continuar transformando o Brasil numa casa de tolerância, desavergonhada como nunca se viu igual. Uma casa de tolerância que aplaude o gangsterismo político, o crime organizado nos altos andares da República, o banditismo deslavado e sorridente de uma elite rastaquera e debochada, que conta dinheiro e votos como se fossem a mesma coisa.

 Já não lhes basta a própria corrupção. Dedicam-se, há bom tempo, à tarefa de corromper, aos milhões, o próprio povo, porque são milhões e milhões que já não se repugnam, que já não reclamam, que já sequer silenciam. Mas aplaudem e se declaram devotos.

 Pior, não é apenas no plano da política que a nação vai sendo abusada e corrompida. Também nos costumes, também no desprezo à ética, à verdade e aos valores perenes. Também nas novelas, na cultura, nas artes, nas baladas. Nas aspirações individuais e nas perspectivas de vida. No pior dos sentidos, aburguesaram uma nação pobre. Incitaram o conflito racial numa nação mestiça desde os primórdios. À medida que Deus vai sendo expulso, à base de interditos judiciais e galhofas sociais, instala-se, no Brasil, a soberania do outro.

 Recebemos de Deus e da História um país esplêndido, que se converte em covil de malfeitores. Estamos a 28 dias de uma eleição geral. Não nos conformemos apenas com o "dever cívico" do 5 de outubro. Nosso dever cívico não tem data nem prazo de validade. Empenhemo-nos na eleição dos melhores! Sob o chicote do voto, expulsemos do poder os abusadores da Pátria Mãe.
 

Leia mais

 

Pouco se fala e nada se faz. O mundo dá de ombros e os poderosos da terra silenciam ante a perseguição religiosa a que, neste momento, e de modo crescente, estão submetidos os cristãos em mais 50 países. A passividade do Ocidente estimula o genocídio. Os jihadistas que estão crucificando cristãos na Síria e no Iraque devem zombar como Stalin: "Quantas divisões militares tem o Papa?".

Nos próximos dias, estarei postando neste espaço informações sequenciais extraídas do site "Portas Abertas" (www.portasabertas.org.br) com dados sobre o que está acontecendo e destacando por ordem decrescente, os casos mais graves.

***

7º - MALDIVA
A prática aberta de qualquer religião que não seja o islã é proibida na Arábia Saudita e a conversão para outra fé é punida com a morte. A maioria dos cristãos é expatriada da Ásia ou da África. Durante 2013, várias comunidades imigrantes cristãs foram invadidas pela polícia e dezenas de cristãos foram detidos e deportados. Cristãos de origem muçulmana correm o risco de serem mortos por honra caso sua fé seja descoberta. Contudo, um número crescente de muçulmanos tem vindo a Cristo e compartilhado sua fé na internet e na TV satélite.

8º - PAQUISTÃO
Os cristãos do Paquistão vivem no meio do fogo cruzado entre organizações militantes islâmicas, que alvejam cristãos rotineiramente, e uma cultura islamizada que mantém os cristãos isolados do restante da população. As notórias leis de blasfêmia continuam a ter consequências devastadoras para as minorias religiosas, incluindo os cristãos. Mulheres de grupos minoritários são particularmente vulneráveis, e ataques sexuais contra meninas cristãs continuam a ocorrer. Em setembro de 2013, um duplo ataque à bomba em uma igreja em Peshawar deixou 89 mortos.

9º - IRÃ
Desde o alerta de Ali Khamenei, em 2010, da influência crescente e do número das igrejas domésticas no Irã, o tratamento aos cristãos piorou de maneira rápida e significativa. Por meio de serviços de monitoramento, o regime tenta destruir aqueles que evangelizam, prendendo convertidos, banindo cultos na língua local, farsi, e fechando algumas igrejas. Os ataques contra as comunidades cristãs têm aumentado e a proibição às atividades das igrejas domésticas é aplicada com maior rigor. Contudo, o tratamento severo do regime aos cristãos apenas alimenta ainda mais as chamas do crescimento da Igreja.

 

Leia mais

Poucas coisas tão postiças quanto a sabedoria dos intelectos vaidosos. E poucos tão infelizes quanto os que pretendem beber a felicidade no próprio copo, de canudinho, como refresco. Comecemos pelos primeiros, pelos enfatuados do próprio saber. Para eles, todo espelho é mágico e lhes atira beijos. Lambem seus títulos. Devoram as próprias palavras após pronunciá-las para que nada se perca de seu sabor. E vão engordando de lipídios um orgulho autógeno, encorpado pelas lisonjas alheias e pelas que generosamente dedicam a si mesmos.

Se há um lugar onde, por dever de ofício, se reúnem expoentes de tal conduta, esse lugar é o STF. Imagino que por vezes seus membros se saúdem assim: "E sua vaidade como vai, excelência?". E o outro retruca, cortesmente: "Bem, bem, recuperando-se do último voto vencido, mas as perspectivas são boas, obrigado ministro".     

Leia mais