Reproduzo excelente matéria do blog  http://lorotaspoliticaseverdades.blogspot.co.uk/2015/05/marcha-do-brasil-livre-chega-brasilia.html

 

MARCHA DO BRASIL LIVRE CHEGA A BRASÍLIA
EM MEIO AO BOICOTE DA GRANDE MÍDIA E ATÉ MESMO DE PARTE DA OPOSIÇÃO, MARCHA PELA LIBERDADE ENTREGA O PEDIDO DE IMPEACHMENT DA DILMA AO CONGRESSO.

Marcha do Brasil Livre chega a Brasília! #QueremosUmBrasilLivre!
Sob o indecente boicote da esmagadora maioria dos veículos da grande mídia, a Marcha Pela Liberdade, organizada pelo Movimento Brasil Livre, que foi a pé de São Paulo à capital do Brasil, cumpriu a risca o que prometeu e entregou na Câmara dos Deputados, o pedido de impeachment da Dilma.
Foram 32 dias caminhando de baixo de chuva ou sol escaldante que um grupo de jovens realizou o que poucos, mas muito poucos mesmo teriam coragem de fazer.

Agora, imaginem se esse movimento fosse feito por organizações comunistas sob qualquer pretexto? A grande imprensa e as redes de televisão fariam uma cobertura diária e conseguiriam facilmente o patrocínio de empresas como a Odebrecht, a Coteminas, ou mega bancos como Bradesco e Itaú.

Entretanto, como a Marcha Pela Liberdade postula um Brasil decente e o banimento do PT da vida nacional, a começar pelo impeachment da Dilma, mereceu uma cobertura diminuta. A exceção única foi o site da revista Veja e vamos ver se a revista impressa que é fechada na noite desta sexta-feira oferece ao público brasileiro uma reportagem especial sobre a Marcha.

Deve-se assinalar que até mesmo o principal partido de oposição, que é o PSDB, boicotou também a Marcha Pela Liberdade. Sua principal liderança, o senador Aécio Neves, presidente do partido, e que obteve mais de 50 milhões de votos no último pleito presidencial, não estava na recepção aos jovens do MBL quando na tarde desta quarta-feira entregaram o pedido de impeachment. Foram recebidos pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha e outros parlamentares.

 

  • 28 Maio 2015

“QUEM VEM COMANDANDO A CNBB É UM GRUPO LIGADO À ESQUERDA”

A afirmação acima foi feita por mim durante entrevista que concedi ao jornalista Guilherme Macalossi, na Rádio Sonora. Em seu próprio blog o jornalista escreveu assim:

Semana passada, em meu programa na Rádio Sonora, entrevistei o escritor e colunista de Zero Hora, Percival Puggina. A conversa se centrou na proposta de reforma política encampada pela CNBB. Puggina foi absolutamente enfático:

“O que a Igreja tem que fazer se contém numa linha divisória muito clara, que é a linha do enunciado dos princípios e dos valores. E isso a Igreja faz e tem a obrigação de fazer. Não para tornar obrigatório a ninguém, mas para colocar à ponderação da sociedade. Princípios e valores que podem influenciar a ordem política, mas a linha que sai daí para a ordem concreta que se quer dar para a organização das instituições, como devem funcionar as coisas, para as soluções a serem dadas, esta não é uma linha que a Igreja possa, de qualquer forma, ultrapassar no exercício de sua função pastoral na sociedade. É uma linha divisória que não pode ser ultrapassada, e a CNBB passou por cima e deu um chute.”

Confiram a íntegra do programa:

https://guilhermemacalossi.wordpress.com/2015/05/25/entrevistei-percival-puggina-que-afirmou-quem-vem-comandando-a-cnbb-e-um-grupo-ligado-a-esquerda/
 

  • 25 Maio 2015

 LULA, O GENOCIDA E O NOSSO DINHEIRO

Kleber Verraes

 

Nesta foto podemos ver Lula ao lado de um dos maiores genocidas da história da Africa: ROBERT MUGABE (a.k.a. GENOCIDA DE ZIMBABWE).


Esta foto foi feita em 2013 durante a visita de Lula ao Zimbabwe (antiga RHODESIA); quando foi negociado o empréstimo de US$ 98.000.000,00 concedidos pelo BNDES ao ditador genocida. Através deste empréstimo feito com dinheiro público, Lula transformou o Brasil em sponsor de um NOTÓRIO GENOCIDA; que esta inclusive proibido de entrar na União Européia e Estados Unidos.


Por que será que o Lula e Dilma sempre procuram se aliar aos mais sanguinários e corruptos ditadores que existem sobre a face da terra?... Por que será? Como é possível que os brasileiros continuem a tolerar que o a quadrilha Lulo-Petista doe dinheiro público para ditadores genocidas do mundo inteiro ?
 

  • 22 Maio 2015

SEMANA DE COMUNISMO NO CURSO DE LETRAS DA UFRGS
Percival Puggina


 É uma promoção do Centro de Estudantes. Não é pautada pela Universidade, mas pelos próprios alunos. No entanto, serve como amostra do que vem por aí quando essa rapaziada chegar às salas de aula, para ensinar o idioma aos alunos do ensino fundamental e médio.

Essa programação da Semana Acadêmica significa, por outro lado, que o trabalho dos mestres desses jovens produziu o resultado que eles desejavam. Criaram militantes para suas causas. E, ao conseguirem isso, concretizaram sua missão essencial (como destaca a Moção de Repúdio do Sinpro/RS que comentei aqui).

Não surpreende o mau uso das palavras, nem os erros de português. Os alunos escolhidos pelos colegas para comandar o Centro de Estudantes de Letras mostram, claramente, que as letras têm, para eles, uma utilidade bem diferente daquela que prezamos ao encaminhar um filho para a escola.

A Nação paga muito, em tributos, para custear as universidades públicas. E elas produzem isso aí. Não surpreende que nenhuma esteja entre as 200 melhores do mundo.
 

  • 22 Maio 2015

A IMPORTÂNCIA DA BELEZA (um vídeo de Roger Scruton, edição da BBC)

Reproduzo as palavras de Leonardo Faccioni sobre este vídeo:

"Desde que o descobri, anos atrás, jamais passei mais de seis meses sem reiterar aqui sua recomendação. Caso algum amigo porventura desconheça o ensaio de Roger Scruton presente no documentário abaixo, que não deixe escapar a oportunidade de encontrar consolação. É néctar de verdades sublimes em um mundo impregnado da mentira.
Do todo, gosto de sublinhar as partes atinentes à arquitetura. É, afinal, a arte que delineia nosso quotidiano. Em um país que quase sempre desprezou sua história e não tardou a deitá-la por terra, é ela, a arquitetura, a marcar na paisagem urbana de praticamente todos os nossos centros (e mesmo nos municípios mais pacatos) a precariedade do entendimento que este tempo sustenta sobre o valor da experiência humana.
"

Faça um bem para si, e assista este vídeo, legendado, aqui: 

https://vimeo.com/73344145

  • 21 Maio 2015

Este texto e outros que postarei nais adiante são do blog  https://aprendicomoenem.wordpress.com/ dedicado a mostrar a ideologização explícita do ENEM.

MAMA ÁFRICA, A MINHA MÃÃÃE...

O conjunto de questões que eu classifico de “mama África” enfatiza a difusão do vitimismo dos negros em decorrência da escravidão de africanos no Brasil. Os objetivos são : 1. incultir culpa na presente geração, por atos cometidos no século retrasado e considerado aceitáveis à época; 2. suscitar o ódio racial entre negros e não-negros ; 3. incitar as reivindicações de reparações da parte de qualquer pessoa que tenha a cara de pau de se apresentar como vítima direta desse fato histórico.

De quebra o africanismo, tal como o indigenismo, ainda prepara o imaginário do estudante para apoiar a política de demarcação de terras quilombolas que é feita “segundo critérios de auto-atribuição”, cujo procedimento de identificação e delimitação do terreno quilombola considera “como tácita” a concordância dos órgãos e entidades que não se manifestarem no prazo de 30 dias sobre o conteúdo do relatório técnico (conforme decreto no 4.887, de 20 de novembro de 2003).

A modorrenta pergunta 32 do caderno azul da prova de humanas do ENEM 2011 ilustra bem o interesse estatal nos objetivos supracitados.

Mama Africa

O texto da questão informa que foi iniciativa do governo a introdução da obrigatoriedade do ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira… [que] incluirá o estudo da História da África e dos africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, … além de instituir, no calendário escolar, o dia 20 de novembro como data comemorativa do “Dia da Consciência Negra”.

De acordo com a resposta correta determinada pela comissão elaboradora do exame, isso “representa um avanço não só para a educação nacional, mas também para a sociedade brasileira, porque… impulsiona o reconhecimento da pluralidade étnicoracial do país.” Como se essa pluralidade não saltasse aos olhos de cada brasileiro que sai às ruas ou liga a TV.

As abordagens indigenistas e africanistas servem no fundo aos mesmos propósitos e respondem por quase 6% do total de questões das provas de linguagens e humanas das edições de 2009 a 2014 do ENEM. Você que é estudante e está se preparando para a edição de 2015 pode esperar para se deparar como esse tipo de viés, pois no período mencionado não houve uma única edição em que ao menos uma dessas abordagens estivesse ausente. E os melhores antídotos para as mentiras contadas pelos seus professores e livros de história do Brasil sobre esses assuntos são os capítulos 1 e 2 do Guia politicamente incorreto da história do Brasil, de Leandro Narloch.

  • 19 Maio 2015