• Percival Puggina
  • 10/01/2021
  • Compartilhe:

O AUTOR CONFESSA

 

Percival Puggina

 

         A quem interessar possa, confesso que sou portador de um pacote de anomalias que me fazem ser a favor da instituição familiar e contra os que a depreciam, a favor da liberdade e contra arreganhos totalitários, a favor da sociedade e contra a bandidagem. Podem me olhar de cara feia, mas é assim que sou. Também sou – pobre de mim – contra a miséria e, por isso, a favor do desenvolvimento econômico. Podem me chamar de porco capitalista, mas me sinto mal ao ver um miserável papeleiro fazendo tração animal, puxando carroça, porque o município não lhe proporciona outro modo de recolher papéis pela cidade, tendo preferindo zelar pelo cavalo e não pelo papeleiro. Podem me chamar de direitista – não de fascista porque, como se sabe, fascista é a mãe de quem chama –,  no entanto, não consigo discutir sobre política com quem vive no mundo da lua.

         A propósito, outro dia, disse-me alguém que a discussão entre esquerda e direita não define rigorosamente o quadro político brasileiro porque existe uma esquerda democrática e uma direita democrática e as duas posições são igualmente legítimas.

         Aí já comecei a vislumbrar o cidadão sentado à borda de uma cratera lunar, balançando os pés e olhando a Terra azul. No mundo real, disse a ele, não existe esquerda e direita ideal. Existe uma direita real e uma esquerda real. Esta última, a que existe no Brasil, a que vai às urnas, a que faz voto e disputa o poder, é representada por dois ou três partidos que se definem como adversários da democracia liberal, representativa, que chamam “burguesa”, e querem promover mudanças para a, assim dita, “democracia popular”. Com esse mesmo rótulo, aliás, foram comercializados os regimes totalitários no leste da Europa e da Ásia, durante décadas, a partir de 1948.

         Em toda democracia, mas de modo muito especial numa sociedade pluralista e de escassos consensos como a nossa, é preciso, sim, haver uma esquerda e uma direita democráticas. Acontece que a esquerda que governou o Brasil fez o que se sabe e o que se sabe é apenas parte do que fez. Por todos os modos tentou criar sua “democracia popular”, aparelhou toda a máquina pública com seus sovietes (conselhos), tomou conta das universidades, semeou discórdia onde havia união etc., etc., etc.. Não fez diferente no Rio Grande do Sul nas duas ocasiões em que governou o Estado causando catástrofes econômicas, fiscais e sociais.

         Tenho 76 anos e nem um único minuto desse tempo todo estive em cima do muro.  Não me parece sensato instalar-me sobre  ele, como se a política fosse um jogo em que eu, neutro como uma biruta de aeroporto, me movimentaria segundo o vento das circunstâncias.

         Sou culpado? Quem sabe? Nesta terra, disparate é a sensatez. E vice-versa.

 

* Percival Puggina (76), membro da Academia Rio-Grandense de Letras e Cidadão de Porto Alegre, é arquiteto, empresário, escritor e titular do site Conservadores e Liberais (Puggina.org); colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A Tomada do Brasil pelos maus brasileiros. Membro da ADCE. Integrante do grupo Pensar+.

 


Alexandre -   13/01/2021 08:42:08

Pessoalmente sou contra a dicotomia direita x esquerda porque considero que ela só serve aos esquerdistas, que a usam para se autodefinirem e isolarem o inimigo comum. Ao se dizer esquerdista, a pessoa já sabe a imagem que projeta; o cidadão que se diz “de direita” não sabe o que seu interlocutor pensará dele. Basta ver que são classificados como direitistas ex-presidentes muito diferentes, como Castelo Branco (liberal), Geisel (estatista), Vargas do Estado Novo (fascista) e Jânio Quadros (maluco). “Direita” é uma vala comum onde se jogam todos os que não se consideram socialistas ou social-democratas.

adilson -   12/01/2021 10:39:50

É que fomos levados a esse paroxismo.Nós que vemos temos que pegar pela mão quem sempre quer conduzir pelo cabresto.O quê lhes resta que ainda não estragaram?E agora para onde vão?Para a china criar sindicatos e associações?Vão nada,que não são bestas!Vão para marte?Não,vão ficar aqui conosco,nessa terra quase arrasada,nos enchendo o saco com suas conversinhas,esperando que se conserte um pouco ,querendo pegar novamente.Não entenderam ainda,mas já começaram,a água e o que eles fizeram já tá batendo na bunda deles também.Á nós,já no pescoço!Paises do leste europeu,afeganistão,iraque,libia,siria,yemem,acham que foi o extrangeiro que os levaram aquelas situações?Não;foi uma elite burra,viciada e suicida como a nossa,a da venezuela,da argentina!E aquilo deixa só pedra e pó.Anos de destruição de valores e da coesão nacional ,facilitando a penetração extrangeira,entreguismo escancarado.É covardia o que foi permitido que se fizesse com o pais,criminoso no mais alto grau.E nem se sentem responsáveis.Fazem birras e conspirações!Aconteça o que Deus assim queira e eles estarão aqui conosco para se coçarem juntinho nesse lindo mundo que criaram!

Armindo Rogério Frasson -   12/01/2021 10:08:53

O Professor sempre didático e brilhante em suas palavras!!

Fernando -   12/01/2021 09:45:55

Sempre lúcido e coerente . Também não fico em cima do muro . Liberdade não se negocia em hipótese alguma .

André Godoy -   11/01/2021 17:50:31

Parabéns Professor! Cada vez melhor. FORZA! AVANTE!

Agnaldo Gonçalves -   11/01/2021 11:07:43

Sua confissão fala dos meus pecados abafados implorando um confessionário que cumpra seus votos e não me condene pelos meus pecados! Vivemos tempos difícieis! Parabéns pela sua eloquência!

César Gavillon -   11/01/2021 11:07:39

Parabéns pelo texto, somos a maioria no Brasil

ODILON ROCHA -   11/01/2021 10:15:08

Caro Professor Pensei que só eu estava doente. Quanta alegria vê-lo por aqui, no nosso "hospício da realidade". Os lunáticos? Deixêmo-los na Lua!

Raul José Ferreira Dias -   11/01/2021 09:58:07

Meu mui estimado amigo Professor Percival Puggina, O que mais admiro é a tua capacidade de tanto dizer em tão pouco espaço. Sinto-me, como tu, um ser humano fora dos padrões que insistem em nos impor. Sou um homem de direita, que ama a família, que acredita nos valores judaico-cristãos e que procura praticá-los, e que, em última análise, milita fervorosamente pela minoria definitiva - o indivíduo. Um grande e fraterno abraço. Brigadeiro Dias

roberto -   11/01/2021 09:25:50

Você escreve muito bem. Português correto e idéias claras

Lazara Silva -   11/01/2021 09:00:52

Tenho dito que a gente, que já não tinha direita, hj, ainda em formação, a partir do início da década de 80, ficamos, tbm sem a esquerda! Aconteceu que, para garantir evolução rápida, a esquerda permitiu que muuuuitos tranqueiras passassem fazer parte do seu ideal! Entrou de tudo, só ZUMBIS, o que fez com que ficasse tudo muuuuito banalizado! É até chocante, ver uma "PUTA" recitar um "poema", numa tribuna legislativa, como foi o caso da - de puta da - Isa, do Psol, na ALESP! A esquerda ficou sem nenhum pudor, que é o que mais descaracteriza o ser humano! Hj, estamos com uma direita em formação, buscando recuperar o que os ZUMBIS, destruíram! Sim, ZUMBIS, porque, tudo o que buscam é destruir almas, invertendo nossos valores, nossos princípios, desde os mais básicos!

Juarez -   11/01/2021 08:47:45

Isto posto, tbm sofro dessa anomalia... Abraços

Carlos Alberto -   11/01/2021 06:53:35

Somos a maioria no Brasil, somos exatamente como você.

Gilvando Cruz -   11/01/2021 00:14:03

Xeque-Mate! Agora sei que não estou só. . Aos covardes do muro sinto informar, satanás os tem no colo!

ANA TEREZA FLORENTIN VASQUEZ -   10/01/2021 23:15:08

CARO SR PUGGINA , TAMBÉM SOFRO DA MESMA "ANOMALIA" O SR NÃO ESTÁ SÓ KKKK

Hamilton Belbute -   10/01/2021 21:36:16

Perfeito! Tenho 73 anos e observo que nossa observação política tem a mesma ótica. Traduziu, mestre, perfeitamente, o que penso e sempre pratiquei. Abraços.

Mônica Okada -   10/01/2021 18:43:59

Assino embaixo.

Paula Roquetti -   10/01/2021 18:14:39

Estimado Puggina, compartilhamos do mesmo pacote de anomalias! Fraternal abraço ????

Maria Adelaide Negreiros -   10/01/2021 17:44:45

Essa esquerda que é contra a pena de morte mas defende o aborto quer destruir a família e promover o terrorismo. Esquerdismo e desumanidade são sinônimos! #PugginaEuApoio

Maria José da Silva de Miranda -   10/01/2021 16:37:01

Muito verdadeiro. Parabéns ! Penso da mesma forma .

Gilberto Odilon Teixeira -   10/01/2021 16:33:16

Concordo plenamente que em momentos críticos da vida a parte de cima do muro é a pior posição. Escolhi o lado da "direita" mas agora nem enxergo mais o outro lado....

Fernando Moreira -   10/01/2021 15:59:26

Feliz em reencontrar nos teus textos a sabedoria, a lucidez e o talento do parceiro político com quem convivi. Abraço fraterno.

Edson -   10/01/2021 15:17:21

Tudo certo para quem sabe ler e entende o que se está lendo. Abraço.

paulo jorge ribu de freitas -   10/01/2021 14:44:52

Prezado Senhor, agradeço por compartilhar suas reflexões. Transformas em texto percepções e sentimentos que nos fazem sentido e que nos orgulhamos de concordar. Abraço!

NélsonX -   10/01/2021 14:43:03

Percival, sou mais velho que vc, não mto, 78 anos. Estou cansado de ler e ver o que tá acontecendo com o nosso Brasil. Essa esquerda corruPTa vai voltar e a desgraça nossa será eterna.

MARILIA MOTA SILVA -   10/01/2021 13:50:03

Direita/Esquerda: embora seja um assunto exaustivamente abordado, ainda sinto falta de uma análise bem fundamentada sobre uma e outra. Quais são, de fato, os pilares de cada uma, que paixões movem a pessoa que opta por "a" ou "b". Trabalho para filósofos, psicólogos, sociólogos, que poderiam explorar ambiguidades como essa: a China, há décadas, optou pelo capitalismo de Estado. Sob o rígido controle de um estado policial, e com multidões de trabalhadores em condições precárias, criou a riqueza do Estado. Sacrificou a liberdade e o ideal de igualdade e, ainda assim, tem a aprovação da esquerda internacional. Talvez seja essa a principal diferença entre direita e esquerda: para a direita, a liberdade é um direito inegociável: o direito de ir e vir, de pensar e expressar seu pensamento - direitos suprimidos pela URSS, em seu tempo, pela China, Cuba, Venezuela, enfim, por governos ditatoriais - que a esquerda aprova. A partir da observação da realidade, seria interessante esclarecer quais são realmente os ideais, as motivações, o que move cada um dos lados.

Luciano Silveira -   10/01/2021 13:32:11

Excelente reflexão, texto preciso, como sempre! Precisamos manter a vigilância. Eu tive minha primeira contribuição para uma reflexão acerca da atual situação publicada pelo Burke Instituto Conservador. Se o senhor puder ler e me dizer o que pensa, ficarei extremamente grato. Fraterno abraço e tudo de bom. https://www.burkeinstituto.com/blog/cultura/vidas-trancafidas-importam/

Lúcia Maria -   10/01/2021 13:06:45

A Esquerda nunca será democrática, porque sua essência é falsa e suas propostas são mentirosas.

Azenilde -   10/01/2021 13:03:05

Oxalà a nossa juventude se espelhace no Senhor e procurasse entender o certo e o errado!

DIRCE MARIA HENSEL -   10/01/2021 12:59:38

... PROFESSOR, NAO SOIS CULPADO, MESMO TER SIDO RÉU CONFESSO..; SABES POR QUÊ ? POR TERES TODOS ESTES ANOS, USADO DA SUA " SENSATEZ " PARA TE PRONUNCIAR..; O CONFESSADO E REINCIDENTE RÉU, AINDA NAO CONFESSOU, E QUANDO CONFESSAR, SAI DE MIM, QUE A ROSA ESPINHENTA VAI DOER..;

Luiz Alberto Mezzomo -   10/01/2021 12:55:01

Prof. Puggina. A Providência Divina e a Família fazem trincheira da nossa resistência.

Valterlucio Bessa Campelo -   10/01/2021 12:21:07

Mestre, o muro da neutralidade (nem esquerda nem direita) é o refúgio dos covardes ou o sofá dos ignorantes. Mais uma vez seu texto é primoroso.

Mari Lúcia Moraes -   10/01/2021 12:17:57

Parabéns! O Senhor nos representa. Desejo que a juventude, que está com vendas nos olhos, retire, reaja e desperte para a realidade. Muito obrigada.

Francisco Mário Araújo Passos -   10/01/2021 12:15:44

Senhor Percival Puggina! Muito triste por este texto não ser de minha autoria.

Paulo Laerte Melo Zoccoli -   10/01/2021 11:24:21

Puggina, acompanho há muito seus comentários, acho que desde o tempo do Correio do Povo. Parabéns, é a melhor palavra que me ocorre agora. Você cumpre honrosa e valorosamente sua nobre e digna missão: informar, formar e esclarecer os bem intencionados e simples. Então, só posso dizer: MUITO OBRIGADO. Prossiga com sucesso e alegria. Grande abraço. P Zoccoli advogado em P.Alegre, desde 1984

Sergio Rodrigues Martins -   10/01/2021 11:22:08

Eu tenho 67 anos, concordo integralmente com o que o Sr. escreveu! Não dá para fazer cara de paisagem quando coisas graves como as que estamos vivenciando acontecem!

Maria Ribeiro da Conceição -   10/01/2021 10:59:06

Que texto hein! Parece que leu meus pensamentos e o expressou... Não tenho tanta facilidade de expressar escrito o que penso... Mtas vezes sou criticada e não consigo responder. Esta é uma resposta perfeita. Me senti falando isto pra muitos...pois tenhos meus princípios conservadores desde que nasci e hoje isto incomoda mta gente... aprendi em família a a fé em Deus, a respeitar o próximo, e que através da seriedade do estudo e trabalho pode se ter uma vida digna, a amar a pátria, e a Deus acima de tudo... Parabéns...Amo ler seus textos...

Luiz Felipe De Marchi -   10/01/2021 10:53:29

Concordo, e aprovo seu artigo, parabéns.

José Pedro Granero -   10/01/2021 10:45:31

Bom dia. Caríssimo Dr. Percival Puggina. Esclareço que sou admirador de todos os seus inúmeros e belíssimos textos - com a clareza e lucidez necessária nos mais variados contextos fáticos. Concordando em gênero, número e grau do que propôs no presente texto, permita-me assim expressar-me. Não me satisfaz em nenhuma hipótese da menção do termo de democracia. Para mim não existe esquerda e nem direita, ambas direcionam-se para o mesmo caminho que é a insurgência da tomada de Poder. Essa é a simples razão, mesmo porque democracia nunca existiu verdadeiramente em nenhum lugar do mundo. Saliente-se que é uma Utopia. Respeitosamente, ocupei o seu espaço não para divergir ao qual eu concordo plenamente. Com o meu grande abraço.

José Carlos da Silva -   10/01/2021 10:34:35

Muito obrigado por arrancar da minha mente e coração todas as palavras do seu imenso artigo. Deus o abençoe hoje e sempre.

Alvaro de Oliveira -   10/01/2021 10:34:16

Concordo plenamente. Você é como eu pensando e falando ou vice-versa.

José Pedro Granero -   10/01/2021 10:32:40

Bom dia. Caríssimo Dr. Percival Puggina.

Romualdo Rosa de Souza -   10/01/2021 10:26:07

Percival, Sempre que posso tenho lido as suas lúcidas abordagens e, o cumprimento por elas! Em nosso país tanto a direita quanto a esquerda são muito similares, compostas por uma minoria ínfima de burgueses vulgares e uma imensa maioria de políticos analfabetos funcionais. De modo que o cidadão comum não sabe a real diferença entre o que é ser de direita ou ser de esquerda. Mas eu comungo com muitas das suas 'anomalias' kkk. Acho que sou de direita também!!! Abraço!

Léo Warszawsky -   10/01/2021 10:24:01

Estou com 78 anos, sou pós graduado, vivi fora do Brasil. Sou de direita( liberal), mas não chego a Ser anarquista. Conheço os métodos utilizados pela máfia da esquerda. Hoje nossa democracia é de faz de conta. O Estado e quem fornece a ele dominam a população. Existem resquícios do império ( que os comunistas sabem utilizar para benefício de seus filiados) como os feudos, isto é, estatais, capital misto, associações, autarquias, agências e instituições como tribunal de contas , etc....

EDIVALDO LAZZARINI DE FARIA -   10/01/2021 10:17:29

Perfeito!

Cristina Jardim -   10/01/2021 10:07:35

Prezado Puggina... concordo plenamente... tenho 63 anos, e sei quão preciosos os valores que defendemos... vamos continuar a viver por eles, tendo o Senhor nosso Deus à frente desta batalha, nos dando força, sabedoria e proteção. Deus o abençoe... ???????????????????????