Puggina.org by Percival PugginaConservadores e Liberais

Imagem Comentada

DETENÇÕES POLÍTICAS EM CUBA DOBRAM DURANTE O MÊS DE FEVEREIRO

De CubaNet


Em seu relatório mensal, a Comissão Cubana de Direitos Humanos informou um total de 310 prisões, mais que o dobro do mês de janeiro.

MIAMI, Estados Unidos 07/mar/2019 - A Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional (CCDHRN) relatou um aumento acentuado nas prisões arbitrárias por motivos políticos na ilha durante fevereiro passado e alertou para a crescente perseguição política contra os ativistas e opositores do regime.

Em seu relatório mensal, publicado na quarta-feira, a CCDHRN informou que, em fevereiro, houve 310 prisões, mais do que o dobro das de janeiro, quando um total de 144 foram registradas.

Nesse sentido, o grupo de oposição destaca que a realização do referendo constitucional em 24 de fevereiro causou uma "grande mobilização" polícial e parapolicial dedicada à prática de "repressão preventiva e intimidação" dos cidadãos classificados como descontentes ou simpatizantes do regime .

Além disso, o relatório descreve a situação dos cidadãos Yasser Rivero Boni, de Havana, e Salvador Reyes Pena, de Matanzas, que foram presos em Havana em 10 e 16 de Fevereiro, respectivamente, e colocados em prisões alta segurança

A Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional também denunciou a ocorrência de "48 atos de assédio e 12 ataques físicos", em todos os casos, ações repressivas que teriam sido perpetradas pela polícia política.

A CCDHRN é a única plataforma que registra este tipo de incidentes dentro da Ilha e, somente em 2018, contabilizou um total de 2.873 detenções consideradas arbitrárias, quase todas de caráter temporário.